Esqueleto robótico ganha cordões que simulam músculos humanos

Por Redação | 15.07.2016 às 08:21
photo_camera Suzumori Endolab

Robôs humanoides que se movimentam como nós ainda são coisa de ficção científica, mas estamos cada vez mais próximos de nos depararmos com esses seres por aí. Ao menos se depender da comunidade científica, que vem desenvolvendo máquinas mais habilidosas a cada novo projeto. Desta vez, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Tóquio inventaram uma maneira de simular os músculos humanos e seus devidos movimentos por meio de cordões tecnológicos - e a invenção foi aplicada em um esqueleto robótico.

Em suas pernas, o robô tem o mesmo número de músculos que nós temos naturalmente, e o “tecido” muscular é composto por microfilamentos que conectam as juntas e se expandem e se contraem para reproduzir nossos movimentos. Contudo, os músculos tecnológicos ainda não dispõem de força suficiente para que o esqueleto se mova por conta própria ou realize movimentos mais suaves, precisando do auxílio de outras tecnologias para se locomover.

O esqueleto robótico também é capaz de mover seus braços e até mesmo a mandíbula - o que significa que ele é capaz de “comer” alimentos (como vemos no vídeo de demonstração, em que o robô aparece mastigando um salgadinho).

A partir de agora, a equipe de cientistas buscará refinar ainda mais os movimentos da máquina, e o próximo objetivo será aumentar a velocidade dos movimentos de expansão e contração para que a máquina consiga se mover mais rapidamente e, quem sabe, jogar uma partida de futebol.

Fonte: Suzumori Endolab, Popular Science