Spotify fecha trimestre "saudável" com aumento anual de 22% na receita

Spotify fecha trimestre "saudável" com aumento anual de 22% na receita

Por Wagner Wakka | 30 de Abril de 2020 às 08h20
Divulgação / Spotify

Agora, todo dia é dia de "sextar" no Spotify. A companhia divulgou nesta quarta-feira (29) seu relatório financeiro referente ao primeiro trimestre de 2020, além de revelar mudanças na forma de o usuário ouvir músicas. “Agora, todo dia parece final de semana”, diz a companhia no relatório ao explicar que a COVID-19 impactou significativamente a maneira como os usuários consomem conteúdos na plataforma

Isso não significa exatamente que há motivos para comemorar. Devido ao isolamento social, o Spotify disse que viu o tempo ativo médio dos usuários cair em março, principalmente em regiões como Itália e Espanha, onde a pandemia é mais forte. Entretanto, isso não significou redução no número de assinantes na plataforma.

Uma pesquisa realizada pela empresa nos Estados Unidos revela que houve algumas mudanças de comportamento. A primeira e mais clara é que o consumo em trânsito foi reduzido “por vezes na casa de dezenas em porcentagem”, já que as pessoas estão permanecendo em casa.

Empresa teve bons resultados no comparativo anual (Foto: Spotify)

Como reflexo disso, o consumo doméstico também foi modificado, aumentando 50% em plataformas como smartphones e consoles de videogames.

“Quando vimos que o consumo de conteúdos começou a cair, assumimos que o número de usuários ativos por mês e o de assinantes pagos iria ser impactado negativamente, mas não foi o caso. Na verdade, tanto novos e renovados usuários cresceram substancialmente no período de quarentena nos principais mercados”, aponta a companhia.

Resultados financeiros

Além de observar essas mudanças de hábitos, o Spotify viu o número de usuários crescer um pouco acima do esperado. Atualmente, a plataforma tem 286 milhões de usuários ativos mensalmente, número 31% superior em relação ao mesmo período do ano passado e 5% maior na comparação com o trimestre anterior. Desses usuários, 130 milhões (45,4%) são assinantes.

Em termos de receita, contudo, a gigante “empatou” na comparação trimestral. Ela fechou os primeiros três meses de 2020 com 1,8 bilhão de euros em receita, quase o mesmo obtido ao final do ano passado.

Apesar de ter registrado aumento de 4% em rendimento com assinantes no comparativo trimestral, a empresa viu as receitas com publicidade despencarem 32%. Mesmo assim, a arrecadação anual cresceu 22%.

Resultados financeiros do primeiro trimestre do Spotify (Arte e dados: Spotify)

“Nossas operações se mantêm bem saudáveis, com mais de 1,8 bilhão de euros em liquidez e esperamos que o caixa seja positivo para o ano”, disse a companhia em tom otimista.

Em função da COVID-19, o Spotify informou que não deve realizar demissões, mas reduziu o número de contratações para os demais trimestres de 2020.

Para os próximos três meses, a companhia se diz “respeitosa com expectativas”, esperando um crescimento mais enxuto. Ela espera atingir entre 289 a 299 milhões de usuários ativos por mês e receita entre 1,7 e 1,95 bilhão de euros.

Fonte: Spotify

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.