Apple alerta que receita será menor que o esperado por causa do coronavírus

Por Nathan Vieira | 17 de Fevereiro de 2020 às 22h10
Unsplash
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

É inegável o impacto que o novo coronavírus tem gerado em várias áreas. Durante rara atualização para investidores nesta segunda-feira (17), a Apple disse que os efeitos globais da epidemia estão tangendo até os resultados financeiros da empresa, que não espera cumprir suas próprias diretrizes de receita para o segundo trimestre.

A Apple argumenta que "o fornecimento mundial de iPhone ficará temporariamente restrito", e também se espera que o fechamento de lojas e o tráfego de varejo reduzido na China tenham um impacto significativo em sua receita.

Em paralelo, todos os parceiros de fabricação da Apple para iPhone foram reabertos, mas estão aumentando o ritmo mais lentamente do que foi previsto pela empresa da Maçã, o que significa que menos iPhones do que o esperado serão fabricados. "A escassez de suprimentos do iPhone afetará temporariamente as receitas em todo o mundo”, diz a Apple, de acordo com o portal norte-americano The Verge. Com relação à presença de varejo da Apple na China, a empresa disse que está "reabrindo gradualmente e continuará a fazê-lo da maneira mais constante e segura possível". A empresa ainda acrescenta que seus escritórios corporativos na China estão abertos.

Apple alerta que receita será menor que o esperado por causa do coronavírus

No final de janeiro, o CEO da Apple, Tim Cook, disse que a empresa em questão já tinha uma faixa de receita "maior que o normal" para o segundo trimestre, levando em consideração a incerteza em torno do coronavírus. A Apple também disse que dobraria uma doação anunciada anteriormente para ajudar nos esforços de alívio de coronavírus, embora a empresa não tenha colocado um número em dólar nesse número.

Coronavírus impacta empresas no mundo todo

E não foi só a Apple que sentiu o impacto do surto do coronavírus. No último dia 7, a Tesla acabou com seu cronograma de produção e entregas do Model 3 atrasado por conta da epidemia, e isso acabou afetando as ações da companhia na Bolsa de Valores. Basicamente, as ações tiveram uma queda de 19%, depois que um executivo sênior alertou que o surto do coronavírus na China iria atrasar as entregas do automóvel fabricado em Xangai.

Empresas têm percebido economicamente o impacto do coronavírus

Por sua vez, no último dia 4, a montadora sul-coreana Hyundai decidiu interromper a produção de uma de suas linhas de montagens na Coreia do Sul por conta da doença. A LG suspendeu todas as viagens de funcionários à China, além de instruir colaboradores que estão a trabalho no país para que interrompam todos os compromissos e retornem a seus países de origem o mais rápido possível. Facebook e Razer também tomaram medidas de restrição como essa para proteger seus trabalhadores e evitar uma disseminação mundial da epidemia.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.