Ações do Facebook despencam 24% após resultados financeiros pífios

Por Natalie Rosa | 26 de Julho de 2018 às 10h32
TUDO SOBRE

Facebook

O ano de 2018 não está sendo nada tranquilo para o Facebook. As ações da rede social caíram 24% após o anúncio dos resultados financeiros nesta quarta-feira (25). A desvalorização aconteceu após a companhia mostrar que a base de usuários e receita da rede social cresceram de forma mais lenta que a esperada. As ações, que chegaram a subir até 23% neste ano, caíram para US$ 201,40 após a empresa anunciar que investimentos significativos gerariam lucros apenas no próximo ano.

Caso a baixa na cotação dos papéis seja confirmada nesta quinta-feira (26), mais de US$ 150 bilhões serão eliminados do valor total da rede social, e a riqueza de Mark Zuckerberg, fundador e CEO, cairá para US$ 17 bilhões.

A queda de 24% também significa que o Facebook se tornará a empresa norte-americana que mais se desvalorizou em apenas um dia. Este é o primeiro trimestre completo da companhia após os escândalos envolvendo a Cambridge Analytica e o uso indevido dos dados dos usuários.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No final de junho, o Facebook disse que contava com 2,23 bilhões de usuários ativos mensais, sendo um aumento de 11% em relação ao mesmo mês do ano passado, mas o menor crescimento em mais de dois anos. De acordo com analistas de segurança, a queda também está relacionada às mudanças promovidas pelo GDPR, que que entrou em vigor em maio deste ano.

As despesas totais do Facebook no segundo trimestre subiram para US$ 7,4 bilhões, um aumento de 50% em relação a 2017. As vendas de anúncios, no entanto, não foram afetadas com todas as polêmicas, apresentando um crescimento de 42% no trimestre, chegando a US$ 13 bilhões.

Fonte: Sky News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.