Workplace: versão corporativa do Facebook atinge três milhões de usuários

Por Rui Maciel | 13 de Fevereiro de 2020 às 18h20
Divulgação
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (13) que o Workplace, uma versão corporativa da rede social criada por Mark Zuckerberg, atingiu três milhões de usuários pagantes, sendo usado em 81 idiomas em todo o mundo.

Segundo Christine Trodella, diretora de vendas do Workplace para América Latina,150 empresas com mais de 10 mil funcionários estão conectados à solução, entre elas, Walmart e Starbucks. No Brasil, a rede de loja de departamentos brasileira Renner, o hospital Sírio Libanês, a construtora MRV, Mercado Livre, Grupo Zap e Comgás também já fazem testes com a ferramenta.

Criado em 2016, o Workplace é uma plataforma que permite às empresas conectar seus funcionários de forma similar ao que é feito na versão padrão do Facebook. Entre os recursos oferecidos, ele permite que os colaboradores tenham conversas por meio do messenger Workplace Chat, realize vidoechamadas em HD, publiquem posts, compartilhem fotos e outros arquivos, além de participar de Grupos de seu setor dentro da companhia. A integração com o WhatsApp está prevista para os próximos meses.

Workplace: similaridade com o Facebook padrão facilita integração (Crédito da foto: Divulgação)

"Para além do processo de comunicação, o Workplace contribuiu para a transformação digital das empresas e dos líderes", continua Trodella. "Com ele, as empresas podem ainda realizar programas de treinamento junto aos funcionários, os executivos podem se pronunciar por meio de lives, além de solucionar problemas de forma muito mais rápida, se compararmos ao uso de e-mails e reuniões intermináveis".

Entre outros recursos oferecidos pelo Workplace, a plataforma permite a localização da pessoa correta por meio do organograma, conversas em qualquer idioma em tradução automática e uso de GIFs e reações rápidas. É possível ainda criar enquetes e até mesmo realizar integrações automatizadas com chatbots para agilizar processos, desde pesquisas de RH até notificações de visitantes.

Workplace: a versão corporativa do Facebook chega ao Brasil (Crédito da foto: Divulgação)

Por se tratar basicamente de uma plataforma de comunicação, a plataforma também permite integração com outras ferramentas de produtividade, como o Office 365 (Microsoft) e o GSuite (Google) e serviços de armazenamento em nuvem, como o Google Drive e o Dropbox.

O modelo de comercialização do Workplace junto às empresas é baseado no número de usuários. Ele é oferecido em duas versões: Advanced (mais básica) e Enterprise (com maior número de recursos). Segundo o Facebook, o prazo de implementação da plataforma é de um a dois meses, dependendo do tamanho da companhia.

Testes na Renner

Uma das maiores redes de lojas no Brasil, a Renner foi apresentada como case de uso do Workplace, incluindo as outras marcas que estão sob seu guarda-chuva: Camicado, Youcomm e Ashua - em um total de 23 mil funcionários e 602 lojas.

Hoje, Segundo Clarice Martins Costa, diretora de Gente e Desenvolvimento da empresa, em três meses de teste com a plataforma, a empresa conseguiu 72% de engajamento por parte dos funcionários. A meta para os próximos meses é atingir mais de 90%. "A semelhança com o Facebook faz com que nossos funcionários sintam-se mais familiarizados com o Workplace", afirma Costa. "Como boa parte deles usa o Facebook desde sempre, eles se sentem mais à vontade em usar as ferramentas, facilitando a integração".

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.