Facebook possui "polícia interna secreta" para investigar funcionários

Por Ramon de Souza | 19 de Março de 2018 às 08h33
photo_camera Divulgação
TUDO SOBRE

Facebook

Uma reportagem publicada no Guardian está dando o que falar. Em entrevista concedida ao veículo britânico, um ex-funcionário do Facebook revelou que a companhia possui uma espécie de polícia interna secreta, cujo único objetivo é investigar — e punir — colaboradores que estejam agindo contra as suas políticas. O principal motivo para a existência de tal força-tarefa é o crescente número de empregados concedendo entrevistas a jornalistas, confessa a fonte anônima.

“É horrível o quanto eles sabem. Você entra no Facebook e a empresa tem esse sentimento caloroso de ‘estamos mudando o mundo’ e ‘nós nos importamos com as coisas’. Mas aí você descobre o seu lado ruim e, do nada, está cara a cara com a polícia secreta do Mark Zuckerberg”, comenta o entrevistado. Ele conta que foi chamado para uma reunião com o pretexto de ser promovido de cargo, mas, ao chegar lá, foi confrontado pela equipe investigativa, que possuía provas de que ele estava conversando com um repórter.

O time, chefiado pela executiva Sonya Ahuja, tinha até mesmo screenshots de bate-papos entre o funcionário e o jornalista, além de links que ele havia visitado ao longo das últimas semanas. Embora o Facebook não tenha se pronunciado publicamente a respeito do caso, um porta-voz afirmou que “empresas frequentemente usam registros corporativos em investigações do ambiente de trabalho, e nós não somos uma exceção”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: CNBC, The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.