Facebook Messenger chega a 900 milhões de usuários e "rouba" funções do Snapchat

Por Redação | 08.04.2016 às 09:45
photo_camera Divulgação

O aplicativo Messenger, de propriedade do Facebook, não para de receber atualizações. A mais recente delas é um recurso praticamente copiado de um de seus principais rivais, o Snapchat: a possibilidade de adicionar outros usuários por meio de um código visual.

Segundo David Marcus, chefe da divisão que cuida do Messenger, a ideia dessa funcionalidade é facilitar a busca e conexão entre usuários. De fato, agora ficará mais fácil encontrar outras pessoas, já que basta usar a câmera do smartphone para escanear a foto de alguém e adicionar essa pessoa à sua lista de contatos. No Snapchat, essa função é o famoso SnapCode.

Facebook Messenger

Outra "novidade" copiada do app concorrente é a adição de uma URL única e personalizada para cada usuário, também voltada para simplificar a procura por novos contatos no mensageiro. Essa URL é criada automaticamente no link http://m.me/[nome de usuário] caso você já tenha um endereço personalizado no Facebook (http://facebook.com/[nome de usuário]). Se você ainda não possui, será necessário acessar as configurações na rede social e adicione o nome que mais lhe agradar.

Um outro update no aplicativo também copia a função de outra plataforma social: o Twitter. Neste caso, o Messenger ganhará um recurso que vai permitir citar pessoas e empresas dentro do app usando o formato "@nomedeusuário". De acordo com a empresa, isso facilitará o contato entre usuários, principalmente com pessoas fora da sua lista de amigos, além de clientes e contatos corporativos.

Todas essas funções estão sendo liberadas de forma gradativa aos usuários. Verifique o app do Messenger no seu dispositivo para saber se a atualização já está disponível.

Rumo ao 1 bilhão

Na mesma publicação, David Marcus revelou dados que mostram o crescimento do Facebook Messenger ao redor do mundo. Agora, a ferramenta tem mais de 900 milhões de usuários ativos mensais que trocam mais de um bilhão de mensagens com páginas de serviços e negócios todos os meses. Essa é uma informação importante, já que o serviço quer monetizar o programa com anúncios enviados por empresas aos usuários da plataforma.

Também vale lembrar que o app levou pouco mais de um ano para chegar aos 900 milhões de cadastros. Em abril de 2014, eram 200 milhões, número que saltou para 300 milhões em outubro. Em novembro do mesmo ano, já eram 500 milhões de pessoas que utilizavam o serviço. Parte desse crescimento se deve ao fato de que, naquela época, o Facebook separou o Messenger da rede social, tornando sua instalação obrigatória.

Fontes: Facebook, David Marcus (Facebook)