Facebook está testando publicações que se autodestroem

Por Redação | 19 de Outubro de 2017 às 10h41
TUDO SOBRE

Facebook

Mais uma vez de olho na concorrência, o Facebook começou a testar publicações de status que se autodestroem. Com limite de 101 caracteres, as postagens podem ter uma data de validade configurada pelo próprio usuário, além de controlarem outros recursos relacionados à exibição e privacidade.

Nas mãos de usuários selecionados ao redor do mundo e também funcionários da própria empresa, o novo recurso vem para fazer com que as pessoas compartilhem mais coisas na rede social, mesmo que sejam apenas considerações temporárias ou atualizações sobre o que estão sentindo ou fazendo naquele momento. É mais uma afronta ao Snapchat, com ares de Twitter devido à limitação de caracteres.

Facebook está testando atualizações temporárias de status.

Além disso, também é um retorno aos primeiros dias da própria rede social. Antes de ganhar a forma que conhecemos hoje, as publicações eram oficialmente chamadas de “atualizações de status” pelo Facebook e assumiam um caráter mais efêmero. Em vez do atual “no que você está pensando”, tínhamos um simples “Fulano está...”, indicando uma ideia de reportar exatamente o que está sendo feito naquele momento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Todos os controles relacionados ao novo recurso ficam nas mãos do usuário. Ele pode, por exemplo, escolher em quanto tempo a atualização expira, desde poucas horas até alguns dias, e também se a publicação aparecerá na linha do tempo de todos, entre seguidores e amigos, somente para os contatos, ou, ainda, exclusivamente no próprio perfil, ficando acessível somente àqueles que o acessarem.

Em comunicado, o Facebook confirmou a realização dos testes, mas não falou exatamente a que propósito eles servem. A empresa apenas confirmou esse caráter temporário das publicações, afirmando que os novos status serão usados pelos usuários para demonstrarem como se sentem naquele determinado momento, de forma mais direta, mas não permanente.

Não se sabe, também, quando, nem se, o recurso será habilitado para todos. A realização de testes é uma alternativa bastante usada pelo Facebook para experimentar não apenas o funcionamento, mas também a aceitação de novos recursos. E é justamente de acordo com a receptividade que a empresa decide pela aplicação, ou não, das novidades para todos.

Fonte: Buzzfeed

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.