CEO do Twitter renuncia cargo após crise interna com acionistas

Por Redação | 12.06.2015 às 10:19
photo_camera Reprodução

A sexta-feira amanheceu um pouco mais agitada dentro dos escritórios do Twitter. Tudo isso porque o CEO da companhia, Dick Costolo, pegou todo mundo de surpresa ao anunciar que está deixando o cargo de chefia.

Costolo pediu seu afastamento no final da tarde desta quinta (11) e disse que iria manter sua posição somente até o próximo dia 1º de julho, quando ele passaria o título de presidente executivo da rede social a outra pessoa. E, para não deixar a cadeira vazia, ele indicou o cofundador e ex-presidente do site, Jack Dorsey, como CEO interino até a escolha de alguém para assumir definitivamente o posto.

Entretanto, apesar de seu pedido de demissão ter chocado muita gente, a verdade é que seu descontentamento à frente do serviço já não era nenhum segredo e ele mesmo já havia dado alguns indícios bem óbvios disso. Como aponta o jornal The New York Times, ao longo de seus cinco anos à frente da companhia, Costolo havia deixado claro sua insatisfação com o baixo crescimento do Twitter e as tentativas frustradas de torná-lo mais atraente para o usuário.

Só que ele não era o único que não estava contente com seu desempenho. Tanto que vários dos acionistas da rede social comemoraram a notícia de sua saída, visto que pediam há tempos que ele deixasse o cargo. Na semana passada, por exemplo, um dos investidores mais participativos e detentor da maior parte das ações da marca, Chris Sacca, veio a público e, em um texto enorme, explicou a situação e expôs por que ele acreditava que era necessária uma mudança na presidência do Twitter para que o serviço mostrasse seu verdadeiro potencial.

Dick Costolo CEO Twitter

O clima de alívio após o pedido de Costolo foi tão grande que, depois de vários meses em queda, o valor das ações do Twitter subiu 7% — o que deixa mais do que claro que havia algo de errado no Reino do Pássaro Azul.

Por outro lado, a volta de Jack Dorsey ao cargo de chefia não representa a mudança que os acionistas desejam. Como explica o analista de mercado do Gartner, Brian Blu, o Twitter precisa de alguém novo para trazer ideias e perspectivas diferentes de tudo aquilo que vinha sendo feito até então para que eles possam disputar a liderança no segmento.

Mas quem seria a melhor pessoa para trazer esses ares de renovação? Pois bem...

Snoop Dogg quer tentar

Diante de todo o ocorrido, era óbvio que muita gente ia ficar de olho na cadeira de chefia que está prestes a ficar vazia. No entanto, enquanto muitos executivos permaneceram calados diante da possibilidade de comandar o Twitter, o rapper Snoop Dogg saiu na frente e deixou bem claro que ele está disposto a assumir a responsabilidade.

Em seu perfil na rede social, ele mandou uma mensagem para a empresa dizendo estar pronto para liderá-la e ainda lançou uma hashtag para que as pessoas deem força à sua candidatura — a #SnoopforCEO. E, por mais que ninguém tenha a mínima ideia de como ele pode melhorar a situação da marca, milhões de pessoas deram seu apoio ao artista.

É claro que as chances de isso acontecer são realmente mínimas, mas é sempre engraçado ver celebridades se aventurando no mundo corporativo desta forma. E, vamos combinar, ver o Twitter ser gerenciado pelo Snoop Dogg certamente deixaria as coisas bem mais divertidas para os usuários — de uma forma ou de outra.

Via: The New York Times, CNET (2), Snoop Dogg (Twitter), LowerCaseCapital