Razões para desativar sua conta do Facebook

Por Redação | 14.07.2013 às 16:36

Compartilhar detalhes da sua vida com amigos e ilustres desconhecidos nas redes sociais é uma prática comum no dia a dia de muitas pessoas. A arte de stalkear ex-namorados (as), amigos e celebridades na web se tornou rotina para muita gente. Existem até mesmo aqueles que pensam "Qual é a graça de comer uma comida diferente e não postar no Instagram?".

Brincadeiras à parte, fato é que muitas pessoas sentem que deixar de participar das redes sociais pode significar o mesmo que não ter mais amigos ou até mesmo uma vida social – sim, para muita gente a vida social acontece online. Mas é importante lembrar que existem diversos estudos que comprovam o quanto esse mundo conectado pode prejudicar nossas vidas em vez de melhorá-las.

Claro, o Facebook pode ser uma ótima ferramenta para encontrar amigos e familiares perdidos, encontrar oportunidades de emprego e manter um registro digital da sua vida. Mas ele também pode ser capaz de sugar sua produtividade, diminuir sua autoestima, incitar os ciúmes, destruir relacionamentos e ainda te deixar mais gordo e preguiçoso. Porém, mesmo perante tantos malefícios, por que simplesmente não fazemos logoff?

Se você faz parte do grupo de pessoas que tentou (ou não) se desligar do Facebook mas não conseguiu, confira algumas razões citadas pelo Mashable que podem te levar a considerar a desativação de sua conta.

1. Vício inconsciente

Injeção facebook

Aceite um fato: o Facebook é viciante. Um estudo divulgado pela revista especializada em psicologia ScienceNewsline Psychology comprovou que a rede social de Mark Zuckerberg pode ser tão viciante quanto qualquer substância que cause dependência. Mas, ao contrário de fumar dois maços de cigarro por dia, por exemplo, é muito mais difícil notar as reações causadas pelo vício de Facebook, ou seja, você pode nem saber que o quão viciado está.

2. Baixa autoestima

Baixa autoestima

Caso a autopunição de passar horas na bicicleta ergométrica depois de exagerar nas refeições gordurosas do feriado não for suficiente para você, deixe que o Facebook faça você se sentir pior e ainda mais culpado. Um estudo divulgado pela revista Forbes mostrou que os usuários do Facebook (principalmente as mulheres) se sentem mais conscientes do próprio corpo olhando para fotos dos amigos nas redes sociais. Mais da metade dos participantes do estudo disse que olha para os álbuns das outras pessoas desejando ter o mesmo corpo ou peso da pessoa retratada. O estudo acrescenta que usuários mais jovens estão mais propensos a desenvolver distúrbios alimentares por causa das pressões das redes sociais.

3. Caça ao emprego

Classficicados emprego

A procura por emprego pode ser a razão mais contestada para desativar sua conta do Facebook, embora estudos comprovem que 90% dos recrutadores analisam o perfil social de um candidato como parte do processo de triagem. Mas o mesmo estudo aponta que 69% dos recrutadores já rejeitaram um candidato com base no conteúdo que viram. Mesmo que você se considere uma pessoal virtualmente discreta, nunca se sabe a reação que seus posts, curtidas, fotos e afins podem desencadear nos recrutadores.

Você também pode deixar o seu potencial empregador ciente de que você tinha uma conta no Facebook, mas optou por desativá-la para passar mais tempo no mundo real do que online. Isso pode deixar transparecer que você não é um viciado em Facebook e que acabará sendo mais produtivo no trabalho.

Leia também: Em post no Facebook mulher diz que gostaria de ser demitida... e é atendida!

4. Fim de relacionamento

Coração partido

Se você está enfrentando o término de um relacionamento, faça um favor a todos os seus amigos virtuais e saia do Facebook. Pode ter certeza de que ninguém quer ler seus desabafos sentimentais, músicas de fossa e atualizações de status amargas. E pouca gente vai acreditar se você optar pelo outro lado e começar a postar fotos de festas sem fim e frases de maturidade. Além disso, a tendência é que o Facebook instigue seu lado stalker e prolongue ainda mais os sentimentos trazidos pelo fim do relacionamento.

Leia também: Mulher se 'auto-persegue' no Facebook para atrapalhar romance do ex-namorado

5. Inveja

Olhos

Não era preciso de um estudo para provar que o Facebook desperta sentimentos controversos nas pessoas, como inveja e ciúmes. Mas ele existe. Os pesquisadores da Universidade Humboldt de Berlim, responsáveis pelo estudo, disseram que a comprovação dos sentimentos ruins despertados pelo Facebook pode ser um sinal muito ruim. "Nossas descobertas são um sinal de que os usuários frequentemente percebem o Facebook como um ambiente estressante, o que pode, a longo prazo, colocar em perigo a sustentabilidade da plataforma", disseram.

A maioria das pessoas utiliza a rede social para postar momentos comemorativos, e a leitura de um fluxo contínuo de momentos felizes das outras pessoas pode estar diretamente ligada a sentimentos negativos sobre si mesmo. Além disso, a inveja no Facebook também reforça fofocas e assédios online. Desativar sua conta na rede social pode te livrar de uma frieza que se espalha cada vez mais pelo mundo virtual.

6. Procrastinação

Procrastinação

Ficar sentado em frente a um computador é um convite à procrastinação. O Facebook pode ser uma ferramenta maligna quando precisamos realizar uma atividade, como estudar para uma prova ou finalizar um trabalho. Afinal, dar uma espiadinha rápida no feed de notícias não pode atrapalhar tanto assim. Será? Quantas vezes essa "espiadinha rápida" se transformou em algumas horas perdidas? Se você sente que não tem a força de vontade suficiente para resistir à rede social, a desativação pode ajudar.

7. Privacidade

facebook

A privacidade é sempre uma grande preocupação para os usuários da web. No Facebook, todos os anunciantes têm acesso a detalhes importantes de sua vida, e isso é algo que deve ser levado em consideração no quesito privacidade. Além disso, mesmo que você exclua imagens ou status da rede social, nada morre na Internet. Sem o Facebook, suas fotos, pensamentos, trabalhos e ideias permanecem sendo apenas seus e inacessíveis para pessoas que podem ter intenções realmente nocivas.

Leia também: O Facebook sabe muito mais a seu respeito do que você imagina

E se as razões do Mashable não foram suficientes para você, o Canaltech oferece mais dois motivos "bônus" para deixar a rede social de lado.

  • Surtos psicóticos: Pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, Israel, afirmaram que o uso excessivo do Facebook pode fazer com que algumas pessoas tenham surtos psicóticos e até alucinações. "Em cada caso, foram encontradas ligações entre o desenvolvimento gradual e a exacerbação de sintomas psicóticos, incluindo alucinações, ansiedade, confusão e uso intensificado de meios de comunicação eletrônicos", explica um dos pesquisadores.
  • Passar muito tempo sentado pode matar você: Simples e direto. É claro que você não fica sentado apenas para usar o Facebook, mas o tempo que você gasta com a rede social pode ser investido em atividades mais saudáveis e ao ar livre.

Se depois de ler tudo isso você se convenceu de que vai desativar o Facebook, vá em frente. Ou se você prefere um jeito diferente de tomar essa decisão, pode tentar a "roleta russa" da rede social. Trata-se de uma nova aplicação ou 'jogo' para o Facebook que é capaz de deletar seu perfil com apenas um clique, e promete muita emoção para os usuários.