A polêmica continua: estudante de Direito leva app Lulu à justiça

Por Redação | 27 de Novembro de 2013 às 18h02

O aplicativo Lulu tem sido motivo de polêmica durante a semana. Teve gente que não gostou muito de ter seu perfil exposto na rede e teve até quem apelasse para a justiça. Na terça-feira (26), um estudante de Direito ajuizou ação de indenização por danos morais com pedido de tutela antecipada para que seu perfil seja excluído do aplicativo.

No documento, distribuído à 2ª vara do JEC de Vergueiro em SP, e que teve imagem vazada no Twitter, o estudante alega que sua imagem foi divulgada indevidamente, sem qualquer autorização.

O estudante, que não teve seu nome divulgado, pede indenização de R$ 27 mil, leva juízo à ação em face do Facebook, sincronizado com o programa, e em face da empresa Luluvise Incorporation, desenvolvedora do Lulu, disponível para Android e iOS.

Conforme afirmou, no último dia (25), o estudante soube que suas informações estavam disponibilizadas na página contendo avaliações anônimas por meio de hashtags negativas e positivas, e, ao final, foi atribuída uma nota de um a dez. De acordo com ele, em sua avaliação estavam presentes "etiquetas" como #SemMedoDeSerFofo, #VouProTanque, #SemprePreparado, #BomPartido, #BebeSemCair, #DeixaAsInimigasComInveja e #NãoQuerNadaComNada.

O advogado do universitário alega no processo, que "é notória a imprudência praticada pela ré, porquanto se utiliza das informações pessoais do autor expondo sua honra, bom nome e a intimidade a milhares de usuárias do programa, violando flagrantemente preceitos e garantias constitucionais".

processo contra o Lulu
Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.