Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Edição rara e “perdida” de Spawn voltará a ser impressa pelo criador de Cerebus

Por| 07 de Julho de 2020 às 22h00

Link copiado!

Image Comics
Image Comics

Se você procurar pela edição número 10 da revista Spawn, seja no Brasil ou nos Estados Unidos, dificilmente vai encontrá-la — ou quando conseguir, notará que seu preço é acima do comum. Isso porque, devido a um contrato com Dave Sim, um proeminente nome do mercado autoral independente dos Estados Unidos, Todd McFarlane, criador do Spawn, supostamente não podia imprimir mais levas da revista. E essa proibição também atingia outros países onde o título é licenciado. Agora, contudo, o próprio Sim disse que a Spawn #10 voltará a ser impresso.

Para entender melhor essa treta, é preciso voltar aos anos 80, quando Sim se tornou ícone no boom do mercado alternativo nos Estados Unidos. Isso porque sua criação, o porco guerreiro chamado Cerebus, tornou-se extremamente popular, mesmo sem a estrutura das gigantes como Marvel Comics e DC Comics. O autor fazia de tudo: escrevia roteiros, desenhava as capas e o interior, arte-finalizava, editava, imprimia e distribuía — e ele realizou isso em todas as 300 edições.

Continua após a publicidade

Cerebus se tornou um sucesso e chegou a rivalizar com títulos das maiores editoras. As histórias nunca foram licenciadas fora dos Estados Unidos e, algumas delas, seriam extremamente difíceis de adaptar: em um dos volumes, por exemplo, há uma discussão de bar entre um irlandês, um escocês e um inglês, em um texto repleto de gírias locais.

Essa popularidade de Cerebus chamou a atenção de McFarlane no início da jornada de Spawn na Image Comics, criada por dissidentes da Marvel e da DC, que estavam insatisfeitos com a negociação de direitos sobre propriedades. Como o personagem de Sim sempre esteve atrelado ao mercado indie, a capa e a participação dele junto ao soldado infernal funcionou como uma “vingança” contra Batman, Superman, Homem-Aranha, Capitão América, entre outros.

Sim fala sobre a nova impressão

Continua após a publicidade

Nos bastidores, as fofocas diziam que Sim, insatisfeito com o resultado final da edição, decidiu encerrar os laços com McFarlane, o que supostamente impedia a republicação de Spawn #10. Não se sabe exatamente se isso era verdade ou não, fato é que a revista se tornou rara em todos os lugares. Agora, Sim não tira essa dúvida e nem fala sobre as razões de voltar a imprimi-la, mas esclarece a relação com McFarlane.

"Todd McFarlane e eu sempre tivemos o acordo recíproco de que ele pode imprimir Spawn #10 e vendê-la em qualquer lugar e não me compensar por Cerebus estar nela. Posso imprimir Spawn #10 a qualquer momento que quiser e não compensar a Todd [McFarlane] Productions ou Todd McFarlane por ter o Spawn nela", disse. Vale destacar que foi a primeira vez que Sim abordou esse assunto.

Sim adiantou que fará dez novas capas para a edição, algumas das quais já estão concluídas. “Vou desenhar Cerebus e Spawn na capa, mas a maior parte serão os braços de super-heróis saindo pelas barras de ferro — estou fazendo no meu melhor estilo ‘Neal Adams’”, afirmou, citando o lendário artista norte-americano que costumava enfrentar as chefias da Marvel e DC nos anos 60 e 70.

Continua após a publicidade

A data de lançamento da reimpressão Spawn #10 ainda não foi anunciada.

Fonte: Bleeding Cool