DC Comics revela detalhes e linha temporal de sua nova fase Future State

DC Comics revela detalhes e linha temporal de sua nova fase Future State

Por Claudio Yuge | 25 de Novembro de 2020 às 21h20
DC

A DC Comics vive um momento de muitas mudanças, tanto nos bastidores quanto nas histórias de seus principais personagens. A companhia tem visto seus cargos reformulados (leia-se demissões) por conta de reposicionamento do grupo-mãe AT&T e linhas de narrativa projetadas no começo do ano pelo ex-coeditor-chefe Dan Dido não valem mais. E, para dar largada ao novo período, a editora vai lançar um evento chamado Future State, em janeiro e fevereiro de 2021. Agora, sabemos mais detalhes sobre isso.

Para falar sobre Future State, contudo, é preciso fazer um rápido resumo do que tem sido a temporada da DC Comics. Após o desligamento de Didio, seu projeto 5G, que previa o mapeamento da quinta geração de heróis em uma organização cronológica nos moldes de mais um reboot, foi deixado de lado. Em vez disso, temos visto algo que os criadores têm chamado de “Omniverso”.

As Terras paralelas do Multiverso DC sempre foram seu charme e também uma dor de cabeça para autores e criadores. Isso porque as linhas de narrativa ficaram tão zoadas com tantos reboots e aquisições de editoras ao longo do tempo, que ficou quase impraticável sincronizar suas propriedades em uma versão, digamos, “única” para todas as mídias. Então, aparentemente, a editora resolveu abraçar de vez suas múltiplas realidades e trabalhar com “pequenos mundos” dentro de seu grande Omniverso.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

As novas versões de personagens clássicos em Future State (Imagem: Divulgação/DC Comics)

Isso já vem acontecendo aos poucos no caótico evento Dark Knights: Death Metal, em que vemos diversas versões dos mesmos personagens em diferentes mundos. A ideia é que o Future State amplie a diversidade dos heróis e rejuvenesça também os grandes ícones. E, assim, teríamos várias realidades acontecendo simultaneamente, com peso semelhante.

Parece muito confuso, mas basta ver o que ocorre com o Arrowverse no canal CW, as atrações do HBO Max, as animações e os filmes do cinema. Eles não exatamente se conectam, mas possuem elementos em comum e dividem o mesmo Multiverso — vimos até o Flash da TV se encontrar com o do cinemas na adaptação da Crise nas Infinitas Terras. Dito isso, vamos a Future State.

A linha temporal DC Future State

Nesta semana, a revista DC Nations Presents DC Future State revelou quando na linha temporal do Multiverso DC acontecem as histórias de seus personagens fresquinhos. Essa cronologia começa em 2025, com os títulos relacionados ao novo Batman: Arkham Knights, Batgirls, Batman/Superman, Batman, Catwoman, Gotham City Sirens, Harley Quinn, Grifters, Nightwing, Outsiders, Red Hood e Robin Eternal.

Isso faz sentido, porque, afinal, a maioria desses personagens é formada por humanos que envelhecem em um tempo convencional. Já o “nosso Batman”, Bruce Wayne, está listado em 2027, com o título Dark Detective, no mesmo ano que The Flash e Teen Titans.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Em seguida, temos as tramas de 2029 e 2030, com Shazam, Aquaman, Black Racer, Liga da Justiça Sombria, Metropolis, Midnighter, Senhor Milagre, Esquadrão Suicida, Superman de Metropolis, Superman: Mundos em Guerra e Nubia.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Os anos de 2035 e 2040 têm O Último Lanterna e Liga da Justiça.

Imagem: Reprodução/DC Comics

No ano 3000 temos a Casa de El, com um grupo de Supermen aparentemente liderados por um velho Clark Kent (ou seria Jonathan Kent?) e a Legião dos Super-Heróis. Já em 4500 há o Monstro do Pântano.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Para completar, em 82.020 o foco fica com Adão Negro. E “no fim do tempo”, há a Imortal Mulher-Maravilha.

Imagem: Reprodução/DC Comics

"O Universo DC sempre foi um terreno fértil para novas e revigorantes interpretações de nossos personagens, e DC Future State definitivamente contribui para esse legado. Quando o evento começar em janeiro, alguns leitores mais experientes não só conhecerão coisas e dicas que já foram espalhados em nossos títulos atuais; mas também encontrarão novas dicas e pistas do que está por vir em 2021", disse a editora executiva da DC Comics, Marie Javins.

Mulher-Maravilha brasileira vai ganhar série de TV

E, para os brasileiros, a fase pós-Future State ainda tem um “plus”. A nova Mulher-Maravilha brasileira, Yara Flor, nem mesmo estreou mas já vem conquistando o coração dos criadores da DC Comics e vai ganhar um título mensal próprio, chamado de Wonder Girl. E mais, já tem uma adaptação para série de TV encomendada para o canal CW, que, além do Arrowverse (agora chamado de CWverse), recentemente recebeu Stargirl.

Yara Flor (Imagem: Reprodução/DC Comics)

A descrição da atração traz o seguinte texto: "[Yara Flor] É uma latina sonhadora, fruto de uma guerreira amazônica e do deus brasileiro dos rios, aprende que ela é a Garota-Maravilha; e, com seu novo poder, deve lutar contra as forças do mal que tentam destruir o mundo." Dailyn Rodriguez atuará como produtor executivo e coshowrunner, junto com Greg Berlanti, Sarah Schechter e David Madden, da Berlanti Productions

Wonder Girl deve chegar aos quadrinhos no primeiro semestre de 2021 e a série ainda não há previsão de estreia.

*Com informações do CBR.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.