Xiaomi lança serviço de entregas sem contato para conter surto do coronavírus

Xiaomi lança serviço de entregas sem contato para conter surto do coronavírus

Por Diego Sousa | 06 de Fevereiro de 2020 às 13h40
Reprodução

A Xiaomi anunciou, nesta quinta-feira (06), na China, uma nova alternativa de entregas para sua plataforma de varejo online, a Mi Store. A partir de agora, haverá a opção de realizar uma compra pelo site e receber o produto em casa, mas sem nenhum contato entre pessoas. A iniciativa da empresa tem como principal objetivo manter a segurança das pessoas, enquanto o país luta contra o recente surto do coronavírus.

De acordo com uma publicação na conta oficial da Mi Store na rede social chinesa Weibo, o “entrega sem contato”, como está sendo chamado, está de acordo com os esforços do governo chinês para conter a propagação do vírus. Segundo a companhia, esse novo tipo de entrega ajudará na prevenção e controle do risco da epidemia se espalhar ainda mais pela China, onde a maioria dos casos se concentra na região central, principalmente em Wuhan.

Conta oficial da Mi Store na rede social Weibo (Foto: Reprodução)


Toda ajuda é bem-vinda

A Xiaomi não é a primeira empresa a adotar o “entrega sem contato”. No último dia 4 de fevereiro, a Asus anunciou a inclusão de serviços sem contato para reparos de seus dispositivos no local e produtos enviados pelos clientes. A iniciativa também visa restringir a propagação de coronavírus. Segundo a empresa:

“A Asus desinfeta todos os produtos após o reparo, antes de enviá-los de volta aos clientes. Em relação aos reparos no local,  em vez de ir até a casa do cliente para consertar o dispositivo, os engenheiros entram em contato com os eles em horário e local predeterminados. Assim que o produto for reparado, ele será entregue ao cliente novamente no local e horário desejados”, disse. 

Dessa forma, continua, os serviços podem ser realizados sem qualquer contato, garantindo a qualidade do mesmo e a segurança dos clientes e funcionários. A Meituan Takeaway, principal empresa de entregas de refeições da China, também aderiu ao novo método, conforme informado pelo Gizmochina no último dia 29 de janeiro. Inicialmente em 184 cidades, o “entrega sem contato” deve cobrir todo país ainda esta semana, em uma tentativa de reduzir o contato humano, o que ajudará a conter a propagação do coronavírus. Vale lembrar que a empresa foi a primeira a implantar o serviço em Wuhan, onde o vírus foi detectado pela primeira vez.

Foto: Reprodução

No caso da Xiaomi, o suporte sem contato está disponível sete dias por semana, durante 12 horas, todos os dias. O serviço é oferecido ao preço de 99 Yuan, o equivalente a 60 reais, em conversão direta. Também há possibilidade de frete grátis, dependendo do produto.

O coronavírus já possui 28.350 casos confirmados no mundo todo, mas 28.088 somente na China. O vírus já deixou um total de 565 mortos, sendo uma morte confirmada fora da região chinesa, na Filipinas. No Brasil, há nove casos suspeitos em investigação. Ao todo, 24 suspeitas foram descartadas.

Você gostaria de ver esse novo serviço de entregas no Brasil? Deixe nos comentários.

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.