Análise | LG UltraGear Gaming Monitor é 1º passo para setup mais profissional

Por Sérgio Oliveira | 25 de Setembro de 2019 às 11h33
Sergio Oliveira

Entra ano e sai ano e a LG segue anunciando novos monitores para os mais diversos públicos. Recentemente, durante a IFA 2019, a fabricante confirmou que está trabalhando em dois novos modelos gamers da linha UltraGear. Com display IPS e tempo de resposta de apenas 1 ms, os equipamentos são considerados os mais rápidos do setor utilizando essa tecnologia. Ainda não há previsão de lançamento no mercado brasileiro, mas isso deve demorar a acontecer, já que, por aqui, acabamos de receber os UltraGear Gaming Monitor da geração passada.

O Canaltech teve a oportunidade de pôr as mãos no LG 24GL600F, um modelo gamer de entrada de 24 polegadas e resolução Full HD voltado para quem está querendo sair do comum e dar o primeiro na profissionalização do equipamento. Dentro desse segmento, o objetivo da fabricante sul-coreana é atender principalmente os fãs de FPS e jogos de ritmo mais acelerado, com deslocamento rápido de câmera. O equipamento também tem tempo de resposta de 1 ms, mas faz isso com um painel TN, que barateia os custos de produção em troca de alguns sacrifícios.

Mas o que isso significa exatamente? Será que o UltraGear Gaming Monitor 24GL600F cumpre com aquilo que promete? É o que vamos descobrir nesta análise.

LG UltraGear Gaming Monitor 24GL600F é a oferta de entrada da fabricante sul-coreana no segmento de monitores gamers (Foto: Sergio Oliveira)

Design

Começando pelo design, o LG 24GL600F tem um visual simples e condizente com a proposta de ser um monitor gamer de entrada. Sem se arriscar e sem inovar, o monitor é bastante parecido com o seu antecessor, o 24GM79G. Uma das coisas que mais chamam a atenção nessa abordagem são as bordas grossas de 2 cm, que não são ideais caso o usuário queira montar um setup com múltiplos monitores. Apesar disso, a LG conseguiu manter o equipamento fininho, com apenas 4,1 cm de espessura sem a base e 12,2 cm com ela.

O corpo é todo feito em plástico fosco, mas sem nenhum ponto que denote fragilidade. A traseira, por sua vez, está diferente do modelo anterior, apresentando um design em formato de anel, alinhado com a proposta atual da linha UltraGear. É nesse espaço, inclusive, que ficam as entradas do Gaming Monitor e a furação para fixação na parede (padrão VESA 100 x 100 mm).

Parte traseira tem formato de anel, acomodando todas as entradas do LG 24GL600F e a furação para fixação na parede. Uma fita LED cairia bem aqui (Foto: Sergio Oliveira)

Por fim, o monitor não apresenta qualquer recurso especial ou firula: todas as funcionalidades ficam concentradas no botão liga/desliga, que tem formato joystick e serve para acessar o menu de configurações. Além disso, ele possui um LED bem fraquinho e mal posicionado, ficando recuado e apontando para baixo, para indicar que o aparelho está ligado.

A real, porém, é que isso nem de longe chega a incomodar, já que o principal problema aqui é a base/suporte do LG UltraGear Gaming Monitor. Apesar de bonitinha, com detalhes em vermelho, ela é bem ordinária, não oferecendo nem ajuste de altura, nem a possibilidade de colocar o monitor na vertical, enquanto o ajuste de inclinação é bastante limitado. Tudo isso acaba comprometendo a ergonomia do produto e dificultando achar a posição ideal para uso. E olha, isso acaba afetando diretamente a qualidade da imagem desse monitor.

Base do UltraGear Gaming Monitor é um dos seus principais defeitos, prejudicando até mesmo a qualidade da imagem. Detalhe para o botão liga/desliga com LED fraquinho e apontado para baixo (Foto: Sergio Oliveira)

Qualidade de imagem e Desempenho

Neste momento, você deve estar se perguntando isto: Por que uma base limitada prejudicaria a qualidade da imagem do monitor? Muito bem, agora precisamos ter um papo mais técnico para entender esse problema.

Como falei no início desta análise, o LG 24GL600F utiliza um painel TN, que acaba sendo o motivo de sua glória e ruína. Essa tecnologia é empregada não só por ser mais barata, como também por ser a que tem tempos de resposta mais rápidos e as mais altas taxas de atualização. Como a ideia do Gaming Monitor que o Canaltech recebeu é justamente ser um monitor gamer acessível, de entrada, foi essa a tecnologia que a LG utilizou para oferecer uma boa experiência por um bom custo-benefício para o jogador — tanto é que o produto tem tempo de resposta de apenas 1 ms e taxa de atualização máxima de 144 Hz.

Fora isso, o LG 24GL600F é compatível com FreeSync, o que elimina cortes e repetições de imagem ao sincronizar a taxa de quadros de GPUs AMD à taxa de atualização do monitor automaticamente. Usuários de placas Nvidia, por outro lado, podem fazer o download de um driver específico para ativar o G-Sync e obter o mesmo efeito. O resultado é um excelente controle de motion blur, com até mesmo objetos que se movem rapidamente aparecendo sem borrões.

Outro ponto positivo é que o produto tem bons níveis de brilho, alcançando até 300 nits, e uma gama de cores respeitável. Graças a essas características, ele pode ser utilizado em praticamente qualquer ambiente, até mesmo naqueles exageradamente iluminados.

Um dos destaques do LG 24GL600F é que ele atinge altos níveis de brilho e uma boa game de cores (Foto: Sergio Oliveira)

Por outro lado, a redução de custos incute problemas. O maior deles é que, devido ao painel TN, a qualidade da imagem do UltraGear Gaming Monitor degrada significativamente dependendo do ângulo de visão. Em nossas medições, identificamos que as cores e o contraste começam a apresentar aberrações a partir de 22º tanto na horizontal quanto na vertical. Para minimizar esse tipo de problema, displays TN vêm com revestimento anti-glare para evitar reflexos na tela, mas isso também acaba comprometendo a qualidade da imagem, que aparece com cores lavadas a partir de determinados ângulos.

Outro efeito colateral causado pelo emprego dessa tecnologia é o baixo nível de contraste, de apenas 1000:1 (estático). Devido a isso, se você utilizar o computador em ambiente escuro, perceberá que o preto na realidade aparece como um tom de cinza e com uma uniformidade precária, para dizer o mínimo.

Esses problemas não existem (ou pelo menos são bem mais brandos) em painéis IPS e VA, que produzem imagens mais bem definidas e com cores mais vivas. O lado negativo é que eles têm tempo de resposta mais alto, taxa de atualização menor e elevam razoavelmente o custo de produção e preço final para o consumidor.

Compare esta foto com a anterior e perceba que basta uma leve inclinação no ângulo de visão para as cores da imagem aparecerem com algum tipo de aberração (Foto: Sergio Oliveira)

Mesmo assim, cabe ao usuário analisar suas necessidades e o que cada monitor tem a oferecer. No caso deste modelo da LG, não vemos problema nenhum em ele utilizar um painel TN, pelo contrário. Como sua ideia é ser um equipamento de entrada voltado para os gamers fãs de FPS, a escolha da tecnologia é coerente, equilibrando a balança do custo-benefício e entregando uma experiência condizente com a proposta. Todavia, é importante notar que, devido à falta de uma base ergonômica e versátil, e as limitações impostas pelo TN, você terá de ajustar bem a sua cadeira e bancada para garantir que ficará bem de frente à tela.

Recursos e especificações

Como destacamos ao longo de toda esta análise, este é um monitor básico e por isso não traz mais tantos recursos do que os que já foram abordados nas seções anteriores. Mesmo assim, é possível destacar alguns deles.

Ao todo, o LG 24GL600F vem com cinco perfis de imagem predefinidos. Os modos FPS e RTS já vêm prontos para atender a jogos desses gêneros, exigindo pouco ou nenhum ajuste pelo usuário. Fora eles, há dois modos "Jogador" e um "Leitura", que podem ser ajustados para atender a necessidades específicas.

Outra funcionalidade do produto é o Dynamic Action Sync, que ajusta o tempo de resposta do monitor de acordo com a velocidade e desempenho do jogador. Já o Black Stabilizer tenta amenizar aquele problema do preto parecer cinza, ajustando essa tonalidade automaticamente quando detecta cenas e áreas mais escuras do jogo.

Apesar de ser um monitor básico, a LG conseguiu deixar o 24GL600F fininho, com apenas 4,1 cm de espessura (Foto: Sergio Oliveira)

Finalmente, o modelo da LG tem a opção de ativar e personalizar uma mira virtual, recurso presente em basicamente todos os monitores gamers e que ajuda bastante fãs de FPS, tiro em terceira pessoa e Battle Royales. Também é possível personalizá-la, definindo o tipo da mira e cor.

Para além disso, não há mais nada, nem compatibilidade com HDR, ou alto-falantes embutidos ou entrada para microfone, já que a entrada de 3,5 mm que há na traseira é apenas para fones de ouvido.

Dito tudo isso, a ficha técnica do LG UltraGear Gaming Monitor 24GL600F é a seguinte:

  • Tela: LED Full HD de 24 polegadas
  • Tecnologia usada: TN
  • Taxa de atualização máxima: 144 Hz
  • Tempo de resposta: 1 ms (Motion Blur Reduction)
  • AMD FreeSync: Compatível
  • Brilho máximo: 300 cd/m²
  • Contraste: 1.000:1 (estático)
  • Cores: 16,7 milhões
  • Padrão VESA: 100x100
  • Entradas: DisplayPort 1.2, 2x HDMI, 1x 3,5mm
  • Recursos: Estabilizador de preto, Dynamic Action Sync, Mira virtual, 5 perfis de imagem, Antioscilação

Conclusão

A LG cumpre com todas as promessas que faz para o UltraGear Gaming Monitor 24GL600F. Como um monitor de entrada voltado sobretudo para o público gamer fã de jogos de ação e FPS, ele é uma opção com especificações atraentes, como alta taxa de atualização, input lag baixo, tempo de resposta veloz e redução de motion blur respeitável.

Claro, há problemas que surgem devido às escolhas que a fabricante teve de fazer para ajustar a balança do custo-benefício aqui. Por conta disso, é notório que a qualidade de imagem foi sacrificada, degradando-se dependendo do ângulo de visão do usuário. O problema é aceitável, principalmente se levarmos em conta que o produto é voltado para quem está saindo dos monitores comuns e dando os primeiros passos para montar um setup mais "profissional", e não incomoda tanto quanto o desleixo de não incluir uma base ergonômica, que amenizaria bastante a situação.

No fim das contas o LG UltraGear Gaming Monitor 24GL600F é uma boa adição a um setup gamer de entrada, sobretudo se você é fã de FPS e jogos de corrida em geral (Foto: Sergio Oliveira)

No mais, o UltraGear Gaming Monitor 24GL600F é versátil o suficiente para ser usado não só para jogar, mas também para atividades do dia-a-dia, entretenimento e leitura. Cabe a você definir qual a sua necessidade e prioridade na hora de comprar um monitor novo. Se elas baterem com a proposta deste da LG, então os R$ 1.399 farão sentido para você, já que é essa a faixa de preço dos modelos gamers com esses exatos mesmos recursos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.