Uber começa a oferecer serviço de ônibus no Egito

Uber começa a oferecer serviço de ônibus no Egito

Por Wagner Wakka | 12 de Dezembro de 2018 às 19h33
Divulgação/Uber

A Uber está expandindo seu negócio. Depois de caminhar para entrega de alimentos, agora ela quer oferecer também serviços de transporte por ônibus. No início do mês, o CEO da empresa Dara Khosrowshahi havia apresentado a proposta do Uber Bus, serviço que começou a funcionar nesta quarta-feira (12) no Cairo, capital do Egito.

A plataforma funciona de forma muito semelhante ao Uber Pool antigo, sistema de compartilhamento que foi rebatizado para Uber Juntos. Assim, quando um motorista recebe um chamado, o sistema passa a procurar por outros usuários que estão seguindo para o mesmo caminho. Compartilhando a corrida, assim como no Pool, a ideia é que o custo seja reduzido para o usuário.

"Estou entusiasmado por estar no Cairo para lançar o Uber Bus, um produto que melhorará o transporte acessível para milhões de egípcios usando a tecnologia da Uber para aprimorar o popular sistema de microônibus”, disse o CEO em post oficial.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para garantir que não há erro, o usuário precisa confirmar que foi ele quem pediu por aquela corrida, via QR Code dentro do veículo. Como a proposta é popularizar o serviço, usuários também vão poder pagar em dinheiro, sem taxas de cartão de crédito.

A expectativa da empresa é que a novidade possa abrir um mercado de US$ 100 bilhões (~R$ 390 bilhões) para a Uber no próximo ano. Isso é importante, já que a companhia apresentou intenções de abrir seu capital no ano que vem. Logo, segmentar o seu serviço pode ajudar a garantir mais investimentos para o negócio.

O sistema começou a ser testado no país africano em setembro deste ano e deve ser expandido já para outras cidades. Os motoristas passam a usar microônibus da Uber identificados. Ou seja, diferente do sistema de carros compartilhados, o motorista não pode simplesmente comprar a sua van e começar a oferecer corridas.

Ainda para o mercado africano, a proposta da Uber é lançar a versão do Lite para usuários com aparelhos de entrada e com conexão de rede ruim. “Temos o compromisso de ampliar o acesso à plataforma Uber com uma variedade de opções de baixo custo que movimentarão mais pessoas pela cidade e ajudarão as cidades a lidar com questões como o congestionamento. O Egito e a região do Oriente Médio são extremamente importantes para a Uber e continuaremos a investir pesadamente nessa parte do mundo”, disse Khosrowshahi.

A companhia, contudo, ainda não informou se pretende expandir a oferta desta modalidade para outras regiões.

Fonte: Uber

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.