Samsung troca comando da divisão de smartphones

Por Felipe Ribeiro | 20 de Janeiro de 2020 às 15h29
Unsplash
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

A Samsung acaba de anunciar o novo chefe de sua divisão de smartphones. Trata-se de Taemoon Roh, veterano de duas décadas dentro da empresa e que já figurava como um dos grandes excecutivos no departamento. Ele assumirá o cargo no lugar de Koh Dong-Jin já nesta segunda-feira (20), e terá a missão de alavancar tecnologias e produtos como 5G e telefones dobráveis na gigante coreana.

Roh é um especialista em engenharia, e é considerado internamente como um profissional sempre meticuloso no que diz respeito aos recursos dos telefones. Segundo analistas, ele precisará garantir a liderança da Samsung quanto à conexão 5G e aos smartphones dobráveis, duas das coisas mais importantes em curto prazo para a maior empresa da Coreia do Sul, uma vez que a liderança no mercado geral de telefones está bem folgada e estruturada.

Depois deste anúncio, as ações da Samsung subiram 2,5% em Seul. A maior fabricante de telefones celulares, displays e chips de memória sempre procura mexer com suas estruturas executivas a cada ano, com a ideia de que isso possa, de alguma forma, gerar efeitos de melhoria e não criar um certo comodismo. A troca no comando da divisão de smartphones vem na esteira de uma divulgação que a companha fez, que mostra um balancete preliminar de seus ganhos de 2019, com lucro operacional caindo cerca de um terço em relação ao ano anterior.

"Roh é conhecido por ser uma pessoa que expandiu e modificou a política de design original da Samsung para smartphones de baixo a médio alcance", disse Lee Dohoon, analista da CIMB. “A Samsung agora pode tentar mirar a Apple de maneira mais gradual, concentrando-se em design e desenvolvimentos. Embora tenha expandido a terceirização da produção, a Samsung manterá um controle mais rígido de qualidade para proteger suas marcas”.

Taemoon Roh terá a missão de melhorar a qualidade dos produtos e de alavancar o 5G e dobráveis na empresa/ Imagem: Samsung

A gigante coreana da tecnologia tentará continuar expandindo sua participação de mercado na Ásia e na Europa este ano, enquanto a rival mais próxima, a chinesa Huawei, está lutando para proteger sua participação de mercado após as sanções do governo Trump. A Samsung disse que Roh está assumindo o comando da divisão aos 52 anos, usando o método coreano de calcular a idade, embora ele tenha nascido em setembro de 1968 e teria 51 anos na contagem ocidental.

Nas demais divisões da empresa - semicondutores, eletrodomésticos e eletrônicos e serviços de TI - os líderes permaneceram os mesmos. Isso garante a estabilidade, já que o vice-presidente e herdeiro Jay Y. Lee, que está se defendendo de alegações de corrupção na justiça, deixa o futuro comando geral da companhia muito incerto.

A Samsung também promoveu vários presidentes em sua última reestruturação, incluindo Kyungwhoon Cheun, que agora lidera as redes.

Melhorar a qualidade

Além das missões relacionadas ao 5G e dobráveis, Taemoon Roh terá de enfrentar uma fama nada agradável que cercam os telefones da Samsung: a qualidade. Sob a liderança do antigo líder, Koh Dong-Jin, a gigante coreana sofreu grandes problemas de qualidade pelo menos duas vezes: em 2016, com o explosivo Galaxy Note 7, e no ano passado, com o Galaxy Fold, que teve seu lançamento adiado algumas vezes por contas de falhas na tela dobrável.

À espera do Unpacked

A troca no comando de smartphones deixa o clima para o evento Unpacked, de 11 de fevereiro, ainda mais quente e empolgante. O pensamento é de que Roh já está com a mão na massa e deve estar lá para anunciar um novo smartphone dobrável, que deve ser chamado de Galaxy Z Flip, e o próximo flasghip da marca, cujo nome deve ser mesmo Galaxy S20.

Em novembro de 2019, os smartphones da Samsung representavam 54% do mercado global de logo depois de vender mais de 6,7 milhões de smartphones 5G no ano passado, informou a empresa. Separadamente, a Huawei disse, na semana passada, que embarcou mais de 6,9 ​​milhões de telefones 5G em 2019.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.