Microsoft terá desafios técnicos complexos caso compre o TikTok nos EUA

Por Rui Maciel | 10 de Agosto de 2020 às 14h35
Solen Feyissa/Pixabay
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

A oferta da Microsoft em comprar a operação do TikTok nos EUA pode se tornar um esforço tecnicamente complexo e que pode testar a paciência de Donald Trump. O presidente norte-americano teria dado um prazo de 45 dias para que a negociação fosse concretizada, antes de proibir o uso do app no país.

Segundo a agência de notícias Reuters, Trump deu à Microsoft até 15 de setembro para montar um plano de aquisição do TikTok que proteja os dados pessoais dos usuários americanos que estão armazenados no aplicativo. Caso contrário, ele já assinou uma ordem executiva para banir o uso da plataforma.

No entanto, a Microsoft estaria negociando um período de transição, necessário para isolar tecnologicamente a TikTok da ByteDance, sua atua controladora. Isso ocorreria depois que ambos concordarem com os termos do acordo. Logo, a ruptura que Trump e os legisladores imaginam pode levar um ano ou mais, segundo alguma fontes próximas ao assunto.

O modo de funcionamento do TikTok é, tecnicamente, semelhante ao Douyin - que é o nome chinês do app de vídeos curtos, também propriedade da ByteDance e que está disponível apenas na China. Ele compartilha recursos técnicos com seu "irmão gêmeo" e outras tecnologias proprietárias da holding chinesa. A ByteDance começou a trabalhar em sua separação tecnológica há vários meses, em meio ao escrutínio do governo dos EUA. Inclusive, ela começou a planejar uma divisão como parte de uma estratégia para transferir seu poder da China, informou a Reuters.

Donald Trump: pressa para venda do TikTok nos EUA

As negociações da Microsoft para adquirir as operações da TikTok envolve não apenas os EUA, mas também Canadá, Nova Zelândia e Austrália. E isso complica a separação já que o app não apenas teria de ser separado da ByteDance, como também teria que ser separado dos países citados. Isso aumenta os desafios técnicos devido à quantidade de dados envolvidos. “A maior parte do trabalho é separar os dados do usuário - tanto o conteúdo quanto os dados SOBRE os usuários”, disse Jim DuBois, ex-CIO da Microsoft.

O especialista observou ainda que os discos rígidos de dados provavelmente precisariam ser transferidos da ByteDance para Microsoft. Para isso, a TikTok disse que seus dados de usuário foram armazenados nos Estados Unidos, com um backup em Cingapura e estão separados do resto da empresa.

Desafios técnicos

Embora o código do aplicativo que determina a aparência do TikTok funcione separadamente do Douyin, o código do servidor ainda é parcialmente compartilhado entre outros produtos ByteDance, declarou a fonte divulgada pela Reuters. Esse código do servidor fornece funcionalidades básicas dos aplicativos, como armazenamento de dados, algoritmos para moderar e recomendar conteúdo, além do gerenciamento de perfis de usuário.

"Para garantir que o TikTok funcione de forma ininterrupta de forma independente da sua atual controladora, a Microsoft, provavelmente, precisaria confiar no código do ByteDance enquanto ele analisa e revisa o mesmo, para mudar para uma nova infraestrutura de back-end para servir aos usuários", afirmou o especialista em segurança cibernética Ryan Speers, da River Loop Security, que fornece serviços, incluindo due diligence de segurança cibernética para negócios digitais.

TikTok: desafios de transição para operação norte-americana

"Qualquer dependência técnica ou operacional contínua dos negócios dos EUA na empresa chinesa após a venda geralmente teria sido inaceitável para o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS)", disse Aimen Mir, ex-secretário adjunto do Tesouro - órgão estatal responsável pelo CFIUS, e agora sócio do escritório de advocacia Freshfields Bruckhaus Deringer. O especialista afirma que, no passado, a CFIUS exigia a adoção de proteções ampliadas na pendência de uma venda, incluindo a separação dos negócios nos Estados Unidos de vendedores estrangeiros na medida do possível.

Molho secreto

Outro desafio que a Microsoft enfrentará é na forma como ela transferirá o que é visto como o "molho secreto" do TikTok, ou seja o mecanismo de recomendação que mantém os usuários grudados em suas telas. Esta tecnologia, ou algoritmo, alimenta a página “For You” do TikTok, que recomenda o próximo vídeo a ser assistido com base em uma análise do comportamento do usuário. A plataforma usa algoritmos de recomendação independentes de Douyin, segundo duas fontes familiarizadas com o assunto. Mas o que o faz funcionar é o conteúdo e as informações dos usuários que são inseridos no algoritmo. “Algoritmos não valem nada sem os dados”, continua DuBois, hoje consultor de risco na Ignition Partners. “Segmentar os dados para esses países é uma tarefa significativa.”

"Para completar o cenário, o cronograma proposto torna a conclusão do negócio muito desafiadora", disse Karen C. Hermann, uma advogada de negócios da Venable LLP: “Às vezes pode levar meses e meses apenas para identificar detalhes relevantes, como a propriedade intelectual, ativos que são usados exclusivamente pelo TikTok e os ativos que o app compartilha com outras empresas da ByteDance”.

Quanto vale o TikTok?

A ByteDance já recebeu uma proposta de alguns de seus investidores de transferir a propriedade majoritária da TikTok para eles, afirmou a Reuters a partir de fontes próximas ao tema. Ela foi feita por fundos de investimento participantes da companhia, como a Sequoia e a General Atlantic, A empresa também obteve participação no TikTok de outras empresas e firmas de investimento. Cerca de 70% do capital social que a ByteDance captou de investidores externos vieram dos Estados Unidos, de acordo com uma das fontes.

A oferta dos investidores avalia o TikTok em 50 vezes a receita projetada para 2020, de cerca de US$ 1 bilhão. Logo, seu valor de mercado giraria em torno de US$ 50 bilhões. Em comparação, o Snap, controlador do Snapchat, é avaliado em 15 vezes sua receita projetada para esse ano, algo em torno de US$ 33 bilhões, segundo o provedor de dados Refinitiv. No entanto, não está claro se Yiming Zhang, fundador e CEO da ByteDance, ficará satisfeito com a oferta. Isso porque os executivos da companhia discutiram recentemente projeções de avaliação para o TikTok e elas ultrapassam essa estimativa atual.

Isso porque o TikTok está crescendo rapidamente, à medida que consegue arrecadar mais receitas com publicidade. As estimativas dos administradores do app é que o faturamento atinja os US$ 6 bilhões em 2021. A ByteDance também é dona de outros aplicativos de grande popularidade no mercado asiático e estabeleceu uma meta de receita para 2020 de cerca de US$ 28 bilhões A ByteDance foi avaliada em até US$ 140 bilhões no início deste ano, quando uma de suas acionistas, a também desenvolvedora de apps Cheetah Mobile, vendeu uma pequena parcela de sua participação.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.