Intel estaria interessada em vender propriedades intelectuais relacionadas a 5G

Por Se Hyeon Oh | 26 de Junho de 2019 às 10h11
Intel/ Divulgação
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

Depois que a Apple e a Qualcomm fizeram as pazes em abril, foi decidido que a Qualcomm seria a responsável por equipar os próximos iPhones com modems 5G. Pouco tempo depois, a Intel, ex-parceira da Apple, acabou revelando que estava abandonando o desenvolvimento de seu modem 5G; agora, pelo visto, ela está querendo vender suas propriedades intelectuais desse ramo.

De acordo com o Apple Insider, a fabricante de semicondutores está preparando um leilão de duas partes para seus ativos, totalizando cerca de 8.500 itens divididos em dois portfólios separados: um de celular e outro de dispositivos conectados. O site de notícias IAM informa que o portfólio de celulares consistirá em aproximadamente 6.000 ativos de patentes associadas aos padrões de celular 3G, 4G e 5G, contando ainda com 1.700 ativos relacionados a tecnologias sem fio.

O segundo portfólio, de menor tamanho, consistirá em apenas 500 patentes, mas, pelo visto, elas podem ser igualmente valiosas por possuírem "ampla aplicabilidade" nas indústrias de semicondutores e eletrônica.

Um ponto interessante é que o mercado especula que os leilões da Intel serão realizados em paralelo com as tentativas da empresa em vender seu braço de desenvolvimento de modems para smartphones. A Intel estaria interessada em realizar essa negociação pelo fato de ela não gerar lucros interessantes e por estar causando prejuízos na casa dos US$ 1 bilhão por ano.

Fonte: Apple InsiderIAM

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.