HPE vai investir US$ 1,3 bilhão para comprar empresa de supercomputação Cray

Por Rafael Arbulu | 18 de Maio de 2019 às 15h32

A HP Enterprise, subsidiária que oferece soluções B2B da Hewlett-Packard, anunciou a compra da empresa de computação de alta performance Cray, fundada nos anos 70, pelo montante de US$ 1,3 bilhão. Segundo analistas, a compra é uma manobra inteligente por parte da HP, que adquire, com a transação, um portfólio que poderá ser utilizado na chegada da era da computação quântica.

A Cray nasceu com o intuito de desenvolver supercomputadores, a fim de que empresas onde eles fossem instalados pudessem criar soluções inovadoras por meio do desenvolvimento computacional que máquinas comuns jamais poderiam processar. Nos últimos anos, porém, a companhia vem perdendo dinheiro nos últimos anos. Apesar dos prejuízos, o seu portfólio traz inúmeras possibilidades na área de processamento e análise de quantidades massivas de dados (Exadata).

“As respostas para algumas das questões mais urgentes da sociedade estão enterradas sob volumes massivos de dados”, disse o presidente e CEO da HPE, Antonio Neri. “Somente por meio do processamento e análise de tas dados é que poderemos chegar às respostas para desafios críticos relacionados à Medicina, Mudança Climática, Espaço e muitos outros. A Cray é uma líder tecnológica global na área da supercomputação e compartilha de nosso profundo compromisso com a inovação. Ao combinarmos nossas equipes e tecnologias mundialmente renomadas, teremos a oportunidade de direcionar a próxima geração de computação de alto desempenho, desenvolvendo um importante papel no avanço da forma pela qual as pessoas vivem e trabalham”.

A aquisição prevê o pagamento de US$ 35 por ação em dinheiro, o que, no total somado, chega ao valor de US$ 1,3 bilhão descrito acima.

“Essa é uma oportunidade espetacular para unir a tecnologia de ponta da Cray com a influência e portfólio aprofundado da HPE, levando a clientes de todos os tamanhos soluções integradas e tecnologia de supercomputação exclusiva para atender a todo o espectro de suas demandas por dados”, disse o CEO e presidente da Cray, Peter Ungaro. “A HPE e a Cray compartilham desse compromisso com a inovação centrada no consumidor, bem como a visão para criar uma líder global para o futuro da computação de alto desempenho e inteligência artificial. Em nome de todo o board de diretores da Cray, nós estamos muito felizes por termos chegado a esse acordo, o qual cremos que irá maximizar nosso valor e também estamos empolgados com as oportunidades que essa combinação única vai criar para nossos funcionários e clientes”.

Peter Ungaro, CEO da Cray (Imagem: Acervo/Cray.com)

Ainda não foi informado qual será o processo adotado em relação aos funcionários. Porém, a HPE tem duas opções: a primeira envolve expandir a sua própria estrutura a fim de acomodar a força de trabalho da Cray, absorvendo-os como funcionários da HP; a segunda e, lamentavelmente, a mais comum nessas aquisições, é a de demitir uma parcela de funcionários.

A transação ainda não foi aprovada pelo fisco regulatório dos Estados Unidos. Mas a expectativa dos analistas é a de que tudo corra bem e a aquisição seja finalizada até o primeiro trimestre fiscal de 2020.

Fonte: Cray (Newsroom)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.