Cabify anuncia redução de tarifas e entrada de novo country manager

Por Rafael Arbulu | 19 de Junho de 2019 às 15h08

A empresa de caronas e transporte privado Cabify fez uma série de anúncios pertinentes a seus serviços, que prometem esquentar a concorrência da empresa com a Uber. Primeiramente, a companhia conta com um novo country manager que ficará responsável por gerenciar todas as operações aqui no Brasil: Pedro Meduna já trabalha na empresa há seis anos e, antes de assumir o cargo, foi a principal figura na ocasião da integração entre os apps da Easy Taxi e da própria Cabify.

O centro tecnológico da empresa em São Paulo também deve receber um investimento de aproximadamente US$ 20 milhões, que deve atualizar a sua estrutura técnica e dobrar a equipe do setor ao longo dos próximos cinco anos.

Pedro Meduna, novo country manager da Cabify (Imagem: Divulgação/Cabify)

Tarifas reduzidas

A parte que mais interessa ao público, porém, é a usabilidade e custos do serviço de caronas promovidos pela empresa. A Cabify revelou uma redução na tarifa cobrada dos passageiros (com impacto direto no preço final), bem como uma diminuição no percentual cobrado dos motoristas afiliados ao serviço (permitindo que eles tenham mais ganhos por corrida).

Quebrando em números:

  • Passageiro: tarifa-base de R$ 2, mais R$ 1,44 por quilômetro rodado e R$ 0,33 por minuto de corrida
  • Motorista: taxa de 10% em São Paulo para todos os horários; 7% no Rio de Janeiro em horários de pico; 12% em demais horários e finais de semana

Ao todo, a Cabify indica que a redução de preços pode chegar a 25% em São Paulo e 23% no Rio de Janeiro. Vale ressaltar, porém, que os preços e percentuais acima são atribuídos a horários comuns. A tarifa dinâmica, que aumenta preços conforme a demanda local e que é praticada não só pela Cabify, mas também por Uber e 99, ainda pode ser aplicada em cima do que se lê acima.

A redução dos valores ainda deixa o Cabify um pouco mais caro do que o UberX, principal serviço da concorrente. Entretanto, a Cabify e a UberX possuem parâmetros diferentes de seleção de automóveis e veículos, então, para elementos comparativos, ela compete muito mais com o Uber Select, onde as modalidades estão relativamente equiparadas.

A Cabify também anuncia a entrada do pagamento de corridas em dinheiro, complementando as opções de cartão de crédito (disponível desde a estreia do serviço) e débito (que a empresa já disponibilizava há alguns meses).

“Essas mudanças refletem o objetivo da Cabify em oferecer uma escolha inteligente aos seus usuários e motoristas parceiros, oferecendo o melhor atendimento e custo benefício. Queremos dobrar a nossa operação no Brasil até o final do ano e, com a integração da Easy no aplicativo Cabify, a vinda de Movo, a ampliação nas formas de pagamento e o reajuste dos preços e taxas, estamos confiantes que iremos oferecer o serviço de mobilidade mais integrado e inteligente do país”, afirma Meduna.

Aproveitando a divulgação, a Cabify também reforçou seu compromisso sócioambiental como signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), que preza pela redução de impacto das emissões de CO2 referentes às suas operações. A empresa informa que atingiu a marca 10% de compensação, contribuindo para um projeto de proteção a 5,3 milhões de árvores.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.