Banco do Brasil agiliza a negociação de dívidas pelo WhatsApp

Banco do Brasil agiliza a negociação de dívidas pelo WhatsApp

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 07 de Dezembro de 2021 às 23h00
Divulgação/Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Banco do Brasil tem uma ferramenta que permite a negociação de dívidas pelo WhatsApp. Disponível para clientes com pagamentos em atraso, o recurso permite a negociação de valores de até R$ 1 milhão.

Há duas formas de fazer o processo. Na primeira delas, é preciso adicionar o número do banco, (61) 4004-0001, à lista de contatos do celular. Depois, basta enviar a mensagem #renegocie e seguir os passos indicados.

Negociação de dívidas no Banco do Brasil pode ser feita pelo WhatsApp (Imagem: Reprodução/Canaltech/Matheus Bigogno)

A outro opção é clicar neste link para iniciar a conversa com a instituição. A partir de inteligência artificial, o sistema identifica as ofertas disponíveis. Basta escolher uma delas para fechar negócio. O boleto é enviado pelo próprio WhatsApp.

Segundo a entidade, é possível parcelar dívidas renegociadas em pagamentos de 60 a 96 meses. A opção pelo WhatsApp se junta à modalidade tradicional, feita diretamente pelo site do banco.

A ferramenta permite, ainda, o cancelamento de acordos realizados, a liquidação antecipada de acordos e a emissão de segunda via de boleto de renegociação. Durante o procedimento, é possível solicitar a presença de um atendente.

Itaú também tem o serviço

Outro banco que oferece a possibilidade é o Itaú. O serviço é exclusivo para negociação de dívidas e antecipação de parcelas de empréstimos. O número destinado à ferramenta é o (11) 4004-1144. Além de negociação de pendências de qualquer valor, o cliente pode renegociar taxas e outras condições.

Itaú oferece serviços financeiros pelo WhatsApp (Imagem: Divulgação/Itaú)

No próprio mensageiro, é possível fazer simulações, verificar as melhores condições e receber o código de barras do pagamento. O atendimento é diário, entre 7h e 20h, via assistente virtual.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.