Análise de dados, IA e aprendizado de máquina são tendências no Brasil em 2022

Análise de dados, IA e aprendizado de máquina são tendências no Brasil em 2022

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 18 de Janeiro de 2022 às 23h50
Envato/byrdyak

A computação em nuvem deve se destacar no setor corporativo em 2022. Isso porque maior controle de estoque, entendimento do comportamento do cliente e gestão de grande volume de dados estão entre as tendências que devem ser seguidas por diferentes setores da economia. E a nuvem é essencial para colocá-las em prática.

Marco Bravo, head do Google Cloud para o Brasil, lembra que as companhias adotaram a transformação digital para se adaptar às mudanças trazidas pela pandemia de Covid-19. “Em 2022, as empresas buscarão criar um negócio mais inteligente e desenvolver novos produtos e serviços com o auxílio de inteligência artificial, machine learning (aprendizado de máquina) e data analytics (análise de dados)”, diz. “Ser digital não é mais uma opção: significa ser mais rápido, e encontrar o cliente onde ele estiver com o produto certo, na hora certa.”

Para isso, as empresas precisam melhorar a coleta e o compartilhamento de dados. Nesse cenário, a solução de nuvem Google Cloud descreve como isso deve ocorrer em alguns dos segmentos mais relevantes no país. Acompanhe a seguir!

Varejo

O varejo passou por muitas mudanças nos últimos dois anos, em razão dos efeitos da pandemia de covid-19. Muitas empresas tiveram de se estabelecer no universo digital. Os varejistas, então, passaram a buscar proporcionar melhores experiências de compra — o que envolve tecnologias de pesquisa e personalização. Com elas, é possível oferecer produtos mais alinhados com as necessidades e os desejos do consumidor. Além disso, o varejista entende e gerencia melhor o estoque e pode ter interações claras e honestas com o cliente.

Varejo deve continuar a se transformar em 2022 (Imagem: Reprodução/Unsplash/John Schnobrich)

Logística

Com a chegada do 5G, a tendência é que o mercado brasileiro de internet das coisas (IoT) cresça exponencialmente. Segundo o Ministério das Comunicações, o volume de dispositivos móveis ligados a IoT deve chegar a 100 milhões em 2023. As empresas precisarão ter uma gestão de risco eficiente e usar as informações coletadas para evitar catástrofes, reduzir custos e aproveitar oportunidades de negócios.

Manufatura

No setor de manufatura, é preciso aproximar pessoas e objetos. A tendência é o uso de máquinas projetadas para interagir e aprender com os consumidores. Dessa forma, o atendimento fica mais personalizado e as lacunas entre um item entregue e a experiência do cliente com ele são eliminadas.

Sustentabilidade

A sustentabilidade deve direcionar muitos investimentos das empresas em 2022. As práticas sustentáveis ganharam relevância no ambiente corporativo porque ajudam a fidelizar clientes, funcionários e parceiros, mas muitas delas cumprem obrigações regulatórias. Cada vez mais, elas têm sido usadas como estratégia de construção de marca.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.