Alfabetização de dados será habilidade em alta até 2030, diz estudo

Alfabetização de dados será habilidade em alta até 2030, diz estudo

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 24 de Março de 2022 às 21h20
Rawpixel/Envato

Cerca de 85% dos executivos acreditam que a alfabetização de dados — a capacidade de ler, trabalhar, analisar e se comunicar com informações — será a habilidade mais procurada até 2030. Essa é uma das conclusões de um recente estudo da Qlik, empresa de análise de dados.

Além disso, 21% dos funcionários ouvidos acreditam que sua empresa busca um ambiente de trabalho mais automatizado e orientado a informações. No entanto, apenas 11% deles se sentem totalmente confortáveis com o seu nível de alfabetização de dados.

Outras conclusões importantes do estudo:

  • 58% dos funcionários entrevistados acreditam que a alfabetização de dados os ajudará a mantê-los relevantes em suas funções com a inteligência artificial;
  • 85% dos executivos acreditam que a alfabetização de dados se tornará tão vital no futuro quanto é hoje a capacidade de usar um computador;
  • 89% dos executivos esperam que todos os integrantes da equipe possam explicar como os dados influenciaram suas decisões;
  • 35% dos funcionários relataram que mudaram de emprego nos últimos 12 meses porque seu empregador não estava oferecendo oportunidades suficientes de capacitação e treinamento.

O relatório Data Literacy: The Upskilling Evolution (Alfabetização de Dados: A Evolução da Requalificação) foi desenvolvido pela Qlik em parceria com The Future Labs. O estudo combina entrevistas e pesquisas com mais de 1.200 executivos globais c-level e 6.000 funcionários de empresas no Reino Unido, EUA, Alemanha, França, Japão, Austrália e Nova Zelândia em outubro e novembro de 2021.

Inteligência artificial ajudará funcionários a tomar melhores decisões (Imagem: Markus Spiske/Unsplash)

Inteligência artificial continua importante

Os líderes que participaram do estudo acreditam que o trabalho dos funcionários se tornará mais colaborativo com ferramentas inteligentes, ajudando-os a tomar melhores decisões (84%) e serem mais produtivos (83%).

Além disso, 40% dos executivos preveem que sua empresa contratará um chede de automação nos próximos três anos, subindo para mais de 99% na próxima década. Já 58% dos funcionários pesquisados acreditam que a alfabetização de dados os ajudará a permanecerem relevantes em suas funções com o crescente uso da inteligência artificial.

“Com frequência ouvimos as pessoas falarem sobre como os funcionários precisam entender de que maneira a inteligência artificial mudará a forma como eles desempenham seus papéis. Entretanto, o mais importante é ajudá-los a desenvolver as habilidades que lhes permitam agregar valor ao resultado desses algoritmos inteligentes”, diz Elif Tutuk, vice-presidente de inovação e design da Qlik.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.