Microsoft Edge ganha bloqueador de anúncios abusivos

Por Nathan Vieira | 31 de Agosto de 2019 às 22h00
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

O Microsoft Edge é um navegador que está sendo reformulado com base na plataforma Chromium. Em fase beta, a cada semana uma versão com melhorias e correções vem à tona. Nesta sexta-feira (30), a empresa lançou a versão 78.0.256.2.

Enquanto a build 77.0.203.2 foi lançada sob a premissa de trazer "algumas correções e adições significativas" (segundo o próprio gerente de comunidade da equipe do Edge, Josh Bodner), a 78.0.256.2 está empenhada em um novo recurso: um bloqueador de anúncios semelhante ao do Chrome. Esse recurso bloqueia apenas certos tipos de anúncios considerados abusivos, ou seja, aqueles que não cumprem os padrões.

Além disso, outros recursos foram implantados. "Graças ao lançamento do canal beta na semana passada, lançamos alguns grandes recursos no canal Dev para testes adicionais antes de liberá-los para a versão beta. O mais significativo desses recursos é a funcionalidade aprimorada de sincronização com o Edge mobile. Agora, o celular oferece suporte à sincronização de senhas e dados de preenchimento de formulário com a versão para desktop do Edge, tanto para contas pessoais quanto para contas comerciais e escolares", explica Josh Bodner.

Edge ganhou novos recursos e correções

Outras novas funcionalidades importantes incluem botão na barra de endereços para acessar os favoritos, suporte à funcionalidade de compartilhamento nativa do Windows 10, capacidade de exportação para o Word, e navegação de cursor nas janelas do modo IE.

Essa nova versão também trouxe à tona uma safra de correções, como alguns problemas em que o navegador não consegue carregar páginas da web ou em que a rolagem no trackpad às vezes trava o navegador. Falhas em que navegador trava logo após o lançamento, ou que o navegador falhava no Mac quando fazia login com uma conta corporativa ou escolar, também foram corrigidas, tal como um problema em que os vídeos da Netflix não são reproduzidos devido a um "componente ausente" com o código de erro M7354, uma falha ao abrir uma janela do Application Guard. A empresa aponta que, com a nova versão, o navegador também melhorou o contraste entre guias e janelas ativas e inativas para melhor visibilidade.

Fonte: Tech Community via Genbeta

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.