Melhore o desempenho do Google Chrome com estas 8 configurações

Por Sérgio Oliveira

O Google Chrome é, há algum tempo, o navegador mais popular do mercado, mas ultimamente tem recebido duras críticas a respeito do seu desempenho. A maioria delas diz que o navegador já não é mais tão rápido quanto antigamente e atualmente serve mais para sobrecarregar a memória RAM e drenar a bateria dos notebooks do que para navegar na internet.

Tais queixas têm um fundo de verdade, mas podem ser solucionadas realizando alguns ajustes nos chamados "Experimentos" do Chrome. Sendo assim, se você faz parte do grupo dos que sofrem com o desempenho do navegador do Google, siga nossas dicas veja o software melhorar consideravelmente.

Acessar o menu de Experimentos

Antes de qualquer coisa, é preciso acessar o menu de Experimentos e compreender que, como seu nome sugere, aqui tudo se trata de recursos experimentais que são adicionados em caráter de teste pelo Google no Chrome. Portanto, é possível que no futuro algumas dessas funcionalidades sejam removidas ou se perpetuem nas próximas versões do navegador.

Além disso, nunca é demais alertar que, justamente por essa natureza experimental, uma alteração acidental em algumas opções pode causar instabilidade no browser. Logo, tenha cuidado e só mexa se souber o que está fazendo.

Com os devidos avisos dados, é hora de acessar o menu de recursos experimentais do Chrome. Para isso, clique na barra de endereços do navegador, digite "chrome://flags" (sem as aspas) e pressiona ENTER no teclado. Pronto, você está no menu de experimentos do Chrome. Agora vamos às dicas.

Para acessar o menu de Experimentos, basta digitar chrome://flags na bara de endereço do navegador e pressionar ENTER

Para acessar o menu de Experimentos, basta digitar chrome://flags na barra de endereço do navegador e pressionar ENTER (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

1. Aumente o número de threads de varredura

A maioria dos gráficos utiliza pixels encadeados para formar uma imagem - a única exceção a isso são as imagens vetoriais, que utilizam linhas e curvas. Então é correto dizer que o computador executa uma varredura para identificar e definir o local onde cada pixel deve ficar para que o produto final seja exatamente aquela imagem que você espera.

Esse é um processo que pode demorar um pouco em alguns computadores por um sem-número de razões. Felizmente, é possível forçar o Chrome a destinar mais de uma thread para executar essa varredura e fazer as imagens carregarem mais rápido.

Aumentar o número de threads de varredura fará com que o Chrome carregue imagens mais rapidamente

Aumentar o número de threads de varredura fará com que o Chrome carregue imagens mais rapidamente (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Para isso, pressione CTRL + F no teclado e procure por "Número de threads de varredura". Na caixa de seleção, altere o valor de "Padrão" para "4" e pronto.

2. Melhore o tempo de carregamento das páginas

Caso você tenha notado que algumas páginas demoram mais que o habitual para carregar, uma boa ideia é ativar o recurso "Recursos experimentais de temas".

Ativando este recurso, o Chrome sempre optará pela forma mais rápida de carregar alguns conteúdos

Ativando este recurso, o Chrome sempre optará pela forma mais rápida de carregar alguns conteúdos (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Com essa opção ativada, o Chrome sempre optará pela forma mais rápida de carregar alguns tipos de conteúdo. É o caso, por exemplo, de imagens transparentes, que demandam mais banda e processamento do computador. Nesses casos, o browser descartará essa transparência e aplicará um fundo à imagem, reduzindo o tempo de carregamento e exibição na tela.

3. Impeça que abas recarreguem automaticamente

Muita gente ainda sofre com conexões lentas e se irrita quando várias páginas não carregam e repentinamente recarregam sozinhas ao mesmo tempo - deixando toda a experiência de navegação ainda mais lenta.

Para evitar que isso aconteça, acione a busca e procure pelas opções "Somente guias visíveis de atualização automática" e "Modo de atualização automática off-line". Habilitar a primeira opção fará com que apenas a aba ativa possa recarregar automaticamente.

Altere as configurações destas duas opções para melhorar a forma como o Chrome lida com o recarregamento automático de guias

Altere as configurações destas duas opções para melhorar a forma como o Chrome lida com o recarregamento automático de guias (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Contudo, se você não quer nada disso e prefere não ter de ver as abas recarregando sozinhas, basta desativar a primeira e a segunda opção.

4. Aumente a velocidade de comunicação (Apenas para Linux, Android e Chrome OS)

Há uma extensão escondida no Chrome que possibilita acelerar a velocidade de comunicação entre o seu computador/dispositivo com o servidor do site que você está querendo acessar. Trata-se do TCP Fast Open.

Disponível apenas para Linux e Android, o TCP Fast Open abrevia o chamada 'handshake' de estabelecimento de conexão entre dois pontos

Disponível apenas para Linux e Android, o TCP Fast Open abrevia o chamado 'handshake' de estabelecimento de conexão entre dois pontos (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Sem entrar em detalhes técnicos, ao ativá-lo você basicamente permite que seu computador abra canais de comunicação mais rapidamente com o servidor do site, agilizando o processo de "conversação" entre eles e, consequentemente, a transferência dos dados.

5. Feche as abas mais rapidamente

O Chrome traz consigo um gerenciador JavaScript embutido na interface gráfica e é esse recurso o responsável por lidar com algumas tarefas no navegador, como o fechamento de abas e janelas. O problema é que essa mistura às vezes pode comprometer o desempenho do computador e o ideal é separar o gerenciador da interface gráfica.

Destacar o gerenciador JavaScript da interface do Chrome faz com que algumas tarefas sejam executadas mais rapidamente

Destacar o gerenciador JavaScript da interface do Chrome faz com que algumas tarefas sejam executadas mais rapidamente (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Para fazer isso, procure pela opção "Fechamento rápido de guias/janelas" e a ative.

6. Prioridade de iFrames

Para os que não estão familiarizados com o termo, um iFrame é basicamente um site dentro de outro site. O recurso é bastante utilizado por webdesigners para inserir anúncios e plugins (como o do Facebook) dentro do site.

O problema é que, dependendo da quantidade, os iFrames podem prejudicar bastante o carregamento de uma página. Se você sofre com isso, há uma forma de ameniná-lo. Procure pelo recurso "Iframes de baixa prioridade" e o ative no Chrome.

Ao ativar esse recurso, iFrames de baixa prioridade só serão carregados depois que a página estiver totalmente carregada

Ao ativar esse recurso, iFrames de baixa prioridade só serão carregados depois que a página estiver totalmente carregada (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Depois de fazer isso, o navegador do Google tentará identificar aquele que considera o iFrame mais importante de um site e irá carregá-lo antes de todos os outros. Os outros iFrames, considerados de baixa prioridade, carregarão depois que o site estiver totalmente carregado para o usuário.

7. Diminua a latência e congestionamentos

Outro recurso que otimiza a velocidade da conexão é o QUIC Protocol. Ao ativar a opção "Protocolo QUIC experimental", o Chrome procurará meios de reduzir a banda consumida, a latência e o congestionamento da sua conexão.

O protocolo QUIC visa poupar banda e reduzir a latência e congestionamento da conexão

O protocolo QUIC visa poupar banda e reduzir a latência e congestionamento da conexão (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

A mágica acontece porque esse protocolo diminui a quantidade de "viagens" necessárias para se estabelecer uma conexão entre dois pontos. Portanto, se isso é agilizado, mais rapidamente seu computador começará a se comunicar com o servidor do site que você quer acessar.

8. Reutilização inteligente do cache

A última dica é a ativação da diretiva "Stale-While-Revalidate", que permite o uso inteligente do cache armazenado pelo navegador.

Explicando em miúdos, ao ativar a opção "Diretiva do cache stale-while-revalidate", você diz ao Chrome que ele pode executar processos de revalidação de cache em segundo plano. Com isso, o navegador entrará em contato com servidores e revalidará o cache para que ele seja reutilizado sem a necessidade de download de um novo cache ao acessar alguns sites.

Essa diretiva permite que o Chrome faça a revalidação do cache em segundo plano e o reutilize sem ter de recarregar

Essa diretiva permite que o Chrome faça a revalidação do cache em segundo plano e o reutilize sem ter de recarregar (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Ou seja, o navegador trabalhará em segundo plano em momentos propícios para que sua navegação seja mais rápida e satisfatória.

Confirmando e desfazendo as alterações

Sempre que fizer uma alteração no menu de Experimentos, você terá de reiniciar o Google Chrome para que as novas configurações comecem a fazer efeito.

Para isso, basta clicar no botão "Reiniciar Agora" que aparece na parte inferior da tela. O navegador será reiniciado e todas as abas que estavam abertas reabrirão automaticamente.

Caso perceba que alguma coisa não saiu como o esperado, basta acessar o menu de Experimentos e clicar no botão "Redefinir tudo para o padrão", que fica no canto superior direito da listagem. Depois disso, reinicie o navegador e ele retornará às configurações originais de instalação.

Caso algo dê errado, basta clicar no botão que fica localizado na parte superior direita da listagem e tudo voltará para as configurações de fábrica

Caso algo dê errado, basta clicar no botão que fica localizado na parte superior direita da listagem e tudo voltará para as configurações de fábrica (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Qual das dicas mais foi útil para você? Já as conhecia ou conhece alguma que não foi listada aqui e que pode ajudar os leitores? Então deixe seu comentário nos contando suas impressões e dicas.

Quer mais dicas para turbinar o seu Google Chrome? Então não deixe de conferir: