Google Chrome vai começar a bloquear conteúdo em Flash por padrão

Por Redação | 28 de Agosto de 2015 às 10h12
Tudo sobre

Google

O navegador do Google, o Chrome, irá parar de executar conteúdo em Flash de maneira automática a partir do dia 1º de setembro. A decisão faz parte de um movimento da empresa para melhorar o desempenho de seu navegador. O Adobe Flash ainda é amplamente utilizado em conteúdo multimídia na internet, mas, por questões de segurança e desempenho, o Google resolveu utilizar menos a plataforma.

No mês de junho, o Google disse que planejava bloquear o Flash em páginas que o conteúdo principal não utilizasse o recurso. Já em páginas onde o Flash é essencial, como em vídeos, o Chrome ainda permitirá a execução do conteúdo. De acordo com o Google, o Flash consome mais energia do computador, drenando mais rapidamente a bateria de um laptop, por exemplo.

Também há outras implicações que levaram o Google a tomar essa atitude. Vulnerabilidades no Flash são uma das maneiras mais comuns de invasão e infecção de computadores por malwares. Mesmo que a Adobe venha tomando atitudes para melhorar a segurança do Flash com atualizações mais rápidas e revisões de código, a plataforma ainda é um vetor amplamente utilizado para propagar pragas virtuais.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

As alterações anunciadas pelo Google para o seu navegador terão efeito a partir do dia 1º de setembro. Os usuários terão a opção de reproduzir o conteúdo por padrão, mas eles irão precisar ajustar as configurações do navegador para que o conteúdo seja exibido de maneira automática.

Ativar Flash no Google Chrome

O Google já converteu os conteúdos relacionados a propaganda que são baseados em Flash para HTML5, que permite que determinados tipos de vídeos sejam executados de forma nativa em navegadores da web sem a necessidade de instalação de plugins ou softwares adicionais.

Fonte: PC World

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.