Confirmado: Microsoft Edge será reformulado e baseado na plataforma Chromium

Por Patrícia Gnipper | 06 de Dezembro de 2018 às 18h30
Tudo sobre

Microsoft

Os rumores disseminados há dois dias acabam de se confirmar: a Microsoft está mesmo remodelando seu navegador Edge que, em 2019, será baseado na plataforma Chromium (a mesma que dá suporte ao Google Chrome) e, quando o novo browser ficar pronto, ele também será compatível com o macOS.

Ainda, a companhia de Redmond decidiu desvincular o novo Edge do processo de atualização do Windows, oferecendo uma frequência de atualizações mais rápida. Com isso, o novo Edge será compatível com versões mais antigas do Windows, como o 7 e o 8.

Contudo, não é provável que o novo browser da Microsoft seja liberado tão cedo, ainda que deva acontecer em algum momento de 2019. Ainda não há códigos para testar, e o processo de desenvolvimento e testes beta demora vários meses. De qualquer maneira, a confirmação de que o Edge será baseado em Chromium mostra que a Microsoft reconhece que o navegador da Google é mesmo o padrão atual e, portanto, não dá mais para tentar bater de frente com uma tecnologia muito diferente da usada por eles, o que não vem compensando o investimento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O Edge, apesar de ter representado uma evolução e tanto em comparação com o antigo Internet Explorer, nunca conseguiu ganhar participação significativa no mercado de navegadores, e muitos desenvolvedores sequer se importam em testar seus códigos no browser da Microsoft, focando seu trabalho nos demais mais populares, como Chrome e Firefox. Ainda, como muitos desenvolvedores trabalham com Macs (e o Edge não é compatível com o macOS), os testes para o navegador da Microsoft ficam ainda mais complicados.

Já com o novo Edge, baseado em Chromium e, portanto, compatível com o sistema operacional da Maçã, este problema será resolvido. Ainda que a Microsoft não tenha a ambição de fazer os usuários de Macs deixarem o Safari de lado e usarem o novo Edge, sua chegada ao ambiente da Apple significa que mais desenvolvedores também testarão suas criações da web no Edge.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.