Freddie Mercury vira nome de asteroide no dia em que completaria 70 anos

Por Redação | 05.09.2016 às 15:30
photo_camera Divulgação/Queen

Freddie Mercury é uma figura lendária. Vocalista de uma das bandas mais populares de todos os tempos, o Queen, ele entrou para a história como um líder performático, carismático e altamente transgressor, quebrando barreiras ao assumir a homossexualidade em uma época ainda mais tenebrosa do que hoje para gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Nesta segunda-feira (5), quando completaria 70 anos de idade se ainda estivesse vivo, o artista nascido na Tanzânia em 1946 foi homenageado e “virou” um asteroide.

A União Astronômica Internacional (IAU) anunciou que batizou um asteroide com o nome do ex-vocalista do Queen, morto em 1991, justamente o ano em que o corpo celeste foi descoberto pelos astrônomos. O asteroide, que passa a ter a nomenclatura oficial de 17473 Freddie Mercury, conta com 3,5 km de diâmetro e está localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

O anúncio foi feito ontem (4) por meio da página oficial do Queen no Facebook. “Eu estou feliz por poder anunciar que o Minor Planet Center da União Astronômica Internacional designou, hoje, o asteroide 17473, descoberto em 1991, com o nome do Freddie a fim de honrar o seu 70º aniversário”, escreveu o guitarrista do Queen Brian May. Além do texto, a página da banda divulgou também fotos do asteroide e do diploma que marca a designação oficial dele com o nome do artista britânico.

“Freddie Mercury cantou 'eu sou uma estrela cadente saltando pelo céu', e agora isso mais verdade do que nunca”, afirmou Joel Parker, membro do Southwest Reserach Institute citando um trecho da canção “Don't Stop me Now”, do Queen. Enfim, uma homenagem mais do que justa para um grande artista do nível de Freddie Mercury.

Fonte: Queen/Facebook