Uber demite 435 funcionários

Por Nathan Vieira | 11 de Setembro de 2019 às 10h20
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Recentemente, a Uber demitiu cerca de 400 membros da equipe de marketing. Já na última terça-feira (10), a empresa voltou a fazer demissão em massa: ao todo, 435 funcionários perderam o emprego. As demissões representam cerca de 8% da organização, com 170 integrantes da equipe de produtos e 265 pessoas saindo da divisão de engenharia. Entre os empregados que foram demitidos, mais de 85% são da América do Norte, enquanto 10% são da Ásia, e 5% estão distribuídos entre Europa, Oriente Médio e África.

As informações são do portal norte-americano Tech Crunch. Um porta-voz da empresa afirma ao veículo: “Nossa esperança com essas mudanças é redefinir e melhorar a forma como trabalhamos dia a dia - priorizando e sempre nos responsabilizando por um alto desempenho e agilidade. Embora certamente seja doloroso no momento, especialmente para aqueles diretamente afetados, acreditamos que isso resultará em uma organização técnica muito mais forte, que, a partir de agora, continuará a contratar alguns dos melhores talentos do mundo".

Uber demite 170 integrantes da equipe de produtos e 265 funcionários da equipe de engenharia

Os executivos analisaram o tamanho da equipe, identificaram papéis duplicados e sobreposição de trabalho, além de desempenho individual para determinar quem seria demitido. "Anteriormente, para atender às demandas de uma startup de hiper-crescimento, contratamos rapidamente e de forma descentralizada", diz o porta-voz da empresa de viagens particulares por aplicativo. “Enquanto isso funcionava para a Uber no passado, agora que temos mais de 27 mil funcionários em tempo integral em cidades ao redor do mundo, precisamos mudar a forma como projetamos nossas organizações: equipes enxutas, excepcionalmente de alto desempenho, com mandatos claros e a capacidade executar mais rápido que nossos concorrentes", completa.

A empresa ainda finaliza: "Hoje, estamos fazendo algumas mudanças para nos colocar de volta aos trilhos, o que inclui a redução do tamanho de algumas equipes para garantir que tenhamos uma equipe adequada de acordo com nossas principais prioridades. Foram demissões incrivelmente difíceis".

Fonte: Tech Crunch via CNN Business

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.