Resultados do quatro trimestre mostram recuperação do Snapchat

Por Redação | 07 de Fevereiro de 2018 às 15h09
Marketing Land
Tudo sobre

Snapchat

Os resultados do quarto trimestre do Snapchat parecem que afastaram um pouco aquela nuvem carregada que estava sobre a empresa, com denúncias de vazamentos e desempenho abaixo do esperado.

A taxa de crescimento de usuários no quarto trimestre de 2017 foi de 5% em relação ao terceiro — o índice do terceiro trimestre em relação ao segundo fora de 2,9%. Em números absolutos, significa que o Snapchat ganhou 8,9 milhões de usuários no período.

O redesenho do Snapchat, lançado no fim do ano passado, ajudou a trazer parte de novos usuários e a recuperar outros, além de melhorar a popularidade do aplicativo, que perdeu força após o lançamento de ferramentas semelhantes às suas pelo Facebook e Instagram.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os ganhos do quatro trimestre superaram as previsões de Wall Street. O app rendeu US$ 285,7 milhões, aumento de 72% em relação ao ano anterior — investidores esperavam uma receita de US$ 255 milhões.

Já as perdas líquidas ficaram em US$ 350 milhões, melhor também do que a expectativa de Wall Street — US$ 405 milhões.

Além do mobile

Em carta enviada aos investidores, o CEO do Snap, Evan Spiegel, afirma que a empresa está focada em responder à altura à concorrência e defende as mudanças feitas no aplicativo. "Acreditamos que o redesenho também tornou nossa aplicação mais simples e fácil de usar, especialmente para usuários mais velhos", escreveu o executivo.

Para Spiegel, o Snapchat precisa romper fronteiras e sair dos limites do aplicativo móvel. "Os snaps criados pela nossa comunidade merecem uma distribuição mais ampla para que possam ser apreciados por todos." Hoje, alguns snaps já são visíveis na web.

Outro fator positivo do redesenho foi a receita gerada pelo usuário, que aumentou em 46%.

O desafio do Snap, após esse respiro financeiro, é se mostrar forte para enfrentar a concorrência de empresas gigantes como o Facebook e se manter relevante por muito tempo.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.