Oracle aposta em automação e anuncia ERP na nuvem

Por Stephanie Kohn | 21 de Junho de 2018 às 15h34
photo_camera Oracle
Tudo sobre

Oracle

Nesta quarta-feira, 20, durante Oracle OpenWorld, evento anual que está acontecendo em São Paulo, a Oracle apresentou duas novidades que, segundo executivos da empresa, serão chaves para o momento atual de transformação da companhia. “Estamos em um momento único que combina a mudança cultural da empresa com as novas tecnologias oferecidas, mais modernas e atuais”, comentou Maurício Prado, vice-presidente de Business Applications.

Entre as tecnologias citadas está o ERP com disponibilidade para rodar na nuvem. Segundo Alexandre Maioral, vice-presidente de inovação, tecnologia e vendas da Oracle Brasil, a América Latina tem por cultura uma adoção mais rápida a cloud. Hoje já são dois mil clientes, sendo 500 deles de ERP, e a maioria são pequenas e médias empresas.

“Atuamos atendendo todos do mercado e todas indústrias. O bacana da cloud é que agora somos acessíveis para mais empresas, qualquer empresa. Temos empresas de 5 a 10 funcionários usando Oracle Cloud. Queremos mudar a percepção do mercado de que somos caros”, disse.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O outro destaque ficou por conta do database autônomo, anunciando no fim do ano passado, mas que vem ganhando força e já compila casos de sucesso como da Nextel. A ideia é que os bancos de dados sejam automatizados, eliminando o trabalho e erro humano, além de ajustes manuais. Tudo roda sozinho permitindo que os administradores de database possam se focar no que interessa: dados e não infraestrutura.

“Os principais benefícios são baixo custo, agilidade nas mudanças e a possibilidade de tornar as pessoas mais valiosas para as empresas. O CMO da Nextel me disse que com o Autonomous ele vai conseguir treinar os administradores dos bancos de dados para se tornaram cientistas de dados. Isso é fantástico!”, disse Andrew Mendelsohn, vice-presidente executivo para tecnologias de database.

Para Alexandre Maioral, iniciativas como o Autonomous vai diferenciar a Oracle no mercado. “Sempre atendemos o mundo corporativo e todos os clientes com base instalada Oracle se sentem confortáveis para fazer essa transição”, afirmou. “Voltamos pra solução de início da Oracle que é banco de dados, mas o Autonomous é totalmente novo e vem com uma força grande. É um pilar na estratégia da empresa”, completou.

O executivo ainda reforçou que o banco de dados é apenas um dos produtos e novas tecnologias virão com o mesmo conceito, como analitycs e segurança. “Temos um roadmap grande que vão ser beneficiados com o Autonomous”, disse.

Mendelsohn complementa a ideia de futuro: “Com Machine Learning e Inteligência Artificial eventualmente vamos prever o que o cliente precisa apenas aprendendo com seus dados. A automação será muito eficaz.”

Mesmo com o clima de otimismo, para analistas da KeyBanc, o sinal para Oracle é amarelo. Para eles, a companhia demorou demais para fazer a transição para a nuvem. Sendo assim, por mais que os resultados recém divulgados sejam positivos, empresas concorrentes como Microsoft, Google e Amazon estão crescendo mais rapidamente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.