Nokia comprará empresa de saúde digital Withings por US$ 191 milhões

Por Redação | 26 de Abril de 2016 às 09h45
Tudo sobre

Nokia

Nesta terça-feira (26) a Nokia afirmou que planeja comprar a francesa Withings por US$ 191 milhões na tentativa de conseguir uma recolocação no mercado consumidor, em especial com produtos voltados à saúde. A Withings foi fundada por Eric Careel e Cedric Hutchings, porta-voz e CEO da companhia, respectivamente, e baseou suas instalações em Paris, Cambrigde e Hong Kong. A companhia oferece diversos wearables como rastreadores, smartwatches, termômetros, monitores de pressão sanguínea, balanças de peso, acessórios para casas inteligentes, entre outros.

"Nós afirmamos que a saúde digital era uma área de interesse estratégico para a Nokia, e agora estamos tentando tomar medidas concretas para aproveitar a oportunidade neste mercado grande e importante", disse o CEO da Nokia, Rajeev Suri, em um comunicado. A aquisição acontece quase dois anos após a Nokia vender seu negócio de telefonia móvel para a Microsoft. Atualmente, a empresa finlandesa atua na venda de equipamentos de rede.

Withings

O acordo entre a Withings e a Nokia deve ser concluído no terceiro trimestre deste ano, depois que 200 empregados da empresa francesa se juntarem à Nokia Technologies. Aproveitando-se de um portfólio muito bem definido, a antiga dona da linha Lumia poderá entrar em um setor emergente, que ainda carece de um número maior de produtos de qualidade.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda não há informações sobre o que a Nokia pretende fazer com sua nova aquisição e quando ela será anunciada de maneira oficial. A empresa também não divulgou se pretende manter as marcas separadas ou se pretende, com o tempo, integrar sua marca aos produtos da Withings. De qualquer forma, a aquisição mostra que a antiga soberana no mercado mobile está realmente interessada em voltar para a indústria de eletrônicos de consumo, sendo 2016 um ano crucial para seus interesses.

Fonte: Re/Code

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.