Google é multado em US$ 20 milhões por violar patentes anti-malware com o Chrome

Por Redação | 15 de Fevereiro de 2017 às 12h14

A cada nova versão, o Google Chrome ganha novas melhorias e atualizações de segurança, mas um desses updates custou uma fortuna ao Google. Uma corte no Texas (EUA) condenou a empresa a pagar uma multa de US$ 20 milhões por infringir quatro patentes anti-malware com o navegador. Esta é a primeira vez que a companhia é acusada de roubar tecnologias e utilizá-las no Chrome.

A ação legal em questão foi movida em 2013 por Alfonso Cioffi e Allen Rozman, engenheiro da antiga empresa de telecomunicações Lucent, que pertence a Nokia desde 2016. O processo foi avaliado em 2014 por uma corte distrital norte-americana, mas acabou sendo deixado de lado pelo juiz, que considerava inviável uma reivindicação legal de um "processo de navegador da web".

Após a negativa, os engenheiros levaram o caso para um tribunal federal, que acatou a ação legal contra o Google após concluir que Cioffi e Rozman estavam tentando apenas proteger seu trabalho. Embora o gigante das buscas tenha apelado da decisão para o Supremo Tribunal dos EUA, o pedido foi rejeitado.

Esta não é a primeira vez que o Google encontra dificuldades legais em relação a patentes violadas em seu navegador. Em 2012, a empresa teve problemas com as patentes alegadamente infringidas no Chrome para celular.

Fonte: The Next Web

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.