Carros autônomos da Uber estão com problemas para andar sozinhos

Por Redação | 17.03.2017 às 07:14

A Uber é uma das dezenas de empresas que vêm investindo num futuro em que os carros andarão por aí sozinhos. E apesar de a empresa passar a sensação de que está avançando bem rumo a isso ao conduzir testes nas estradas dos Estados Unidos, a verdade é que seus carros autônomos não conseguem andar mais de 1,5 km sem a intervenção de um humano.

O problema foi constatado em um documento interno da Uber que vazou nesta semana. Nele, a empresa diz que seus carros estão exigindo intervenção humana a cada 1,2 km percorridos. Os dados estão atualizados até o dia 8 de março e são válidos para 43 veículos ativos da empresa.

E por mais que você possa pensar que esse pode ter sido um problema pontual, o próprio documento entrega que esse é um problema que já vem ocorrendo há algum tempo. Por exemplo, em janeiro deste ano os carros exigiram intervenção de um motorista a cada 1,4 km percorridos. Em fevereiro a média foi de uma intervenção humana a cada 1,6 km percorridos, uma taxa que voltou a cair conforme relatado acima.

E o que isso significa exatamente? Bem, já vimos pelo menos duas filmagens de carros da Uber avançando o semáforo vermelho, um problema gravíssimo, mas que aparentemente não acontece a todo momento. De acordo com os documentos obtidos pelo Re/Code, a intervenção humana ocorre principalmente para evitar que os carros subam o meio fio, se enfiem em ruas sem saída ou acelerem repentinamente sem levar em consideração os carros que estão à sua frente.

Mesmo assim, assusta o fato de os veículos autônomos da Uber precisarem tanto de intervenção humana para andar "sozinhos" por aí. E isso só nos leva a crer que a companhia norte-americana ainda tem um longo caminho a percorrer se quiser levar seus passageiros sem a necessidade de um motorista.

Fonte: Re/Code