Boeing e a Aerion firmam parceria para desenvolvimento de jato supersônico

Por Renato Mota | 06 de Fevereiro de 2019 às 16h55
Aerion Supersonic/Divulgação
Tudo sobre

Boeing

Saiba tudo sobre Boeing

Ver mais

A Boeing e a Aerion fizeram uma parceria para acelerar o desenvolvimento do jato executivo supersônico AS2, projetado para voar a uma velocidade equivalente a Mach 1.4 (1.728 quilômetros por hora), atendendo aos requisitos ambientais.

Os termos financeiros da parceria não foram divulgados, mas a Boeing informou que fornecerá recursos de engenharia, fabricação e testes de voo à Aerion. "Este é um investimento estratégico de ponta no amadurecimento da tecnologia supersônica", disse o vice-presidente e gerente geral da Boeing NeXt, Steve Nordlund, em um comunicado à imprensa.

O barulho causado pelas aeronaves ao quebrar a barreira do som (o famoso “sonic boom”) e o potencial danoso que o escape dos motores dos jatos supersônicos poderiam causar à camada de ozônio acarretaram no banimento dos voos comerciais terrestres na década de 1970. Um novo marco regulatório prevê o retorno desses voos supersônicos a partir de 2022, desde que atendam aos pré-requisitos de sustentabilidade.

O AS2 poderá encurtar um voo transatlântico entre os Estados Unidos e a Europa em três horas. Os investimentos em seu desenvolvimento já chegam perto dos US$ 4 bilhões, com grande parte do financiamento fornecido pelo bilionário Robert Bass. “O AS2 é o ponto de partida para o futuro do voo supersônico eficiente e em conformidade com as regulamentações. Juntamente com a Boeing, estamos criando um futuro mais rápido e conectado com enormes possibilidades de aumentar a produtividade e o potencial da humanidade”, afirmou o CEO da Aerion, Tom Vice.

Além de Boeing e Aerion, outras empresas estão investindo nesse mercado. A Lockheed Martin está desenvolvendo um avião de testes supersônico em parceria com a NASA, e a Airbus patenteou conceitos para uma aeronave supersônica movida a foguete. Boom Supersonic, Spike Aerospace, além de Virgin Galactic e SpaceX também têm interesse no setor.

Fonte: Geek Wire

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.