Após perder assinantes, Netflix começa a demitir funcionários

Após perder assinantes, Netflix começa a demitir funcionários

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 19 de Maio de 2022 às 17h10
Canaltech/Felipe Freitas

A Netflix confirmou a demissão de 150 funcionários nesta semana, como reflexo direto da queda no número de assinantes registrada no primeiro trimestre de 2022. A maior parte das dispensas aconteceu em escritórios dos Estados Unidos, com informações da imprensa dos país indicando que os cortes também envolvem executivos e diretores ligados à produção de séries e filmes originais.

De acordo com o que foi publicado pelo Deadline, o setor criativo teria sido o mais atingido, principalmente os dedicados a produções independentes. Oficialmente, a Netflix não deu detalhes sobre as demissões, afirmando apenas que elas não foram baseadas em performance individual de funcionários ou produtos, mas sim nas necessidades do negócio diante da perspectiva de queda no total de assinantes.

Netflix perdeu assinantes pela 1ª vez em mais de 10 anos; consequência tem sido demissões na empresa (Imagem: Divulgação/Netflix)

Ondas de demissões

Trata-se de segunda onda de dispensas realizada pela Netflix desde o anúncio dos resultados bem abaixo do esperado, em meados de abril.

No final do mesmo mês, a empresa também tinha realizado cortes de redatores e editores do Tudum, seu site oficial voltado para os fãs e usado para a divulgação de conteúdo de bastidores e realização de eventos; seria, segundo a companhia, parte de uma reestruturação que também atinge o departamento de marketing.

As dispensas eram esperadas, principalmente depois da fala do diretor financeiro da Netflix, Spencer Neumann.

Comentando os resultados publicados em abril, ele afirmou que a empresa pisaria no freio e controlaria os gastos, de forma a se manter operando dentro das margens esperadas e garantir o crescimento de longo prazo.

Ele apontou que a empresa tem capacidade de continuar funcionando no azul pelos próximos 18 a 24 meses, caso siga como está, mas que a ideia é se antecipar a eventuais mudanças e focar em uma reestruturação dos negócios.

Diretor financeiro da Netflix, Spencer Neumann já tinha sinalizado que demissões estavam vindo (Imagem: Reprodução/Linkedin, Spencer Neumann)

Fim de recordes

Os resultados trouxeram a primeira queda no total de assinantes da Netflix em mais de 10 anos e colocou fim a uma sequência de recordes para a empresa.

O serviço fechou março de 2022 com 200 mil pagantes a menos, com a previsão sendo de quedas de até 2 milhões de pessoas para este segundo trimestre, fruto do aumento dos preços de assinaturas nos EUA e Canadá, principalmente, mas também da retomada no período pós-vacina da covid 19.

Fonte: Deadline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.