Microsoft quer fazer da Cortana a 'assistente dos sonhos' de pesquisadores

Por Redação | 15 de Julho de 2014 às 15h51

O uso cotidiano das assistentes pessoais de voz já costuma ser complicado, uma vez que elas nem sempre respondem corretamente aos nossos comandos. Nesse sentido, imagine como é a vida de gente que trabalha com pesquisa e normalmente procura por termos mais avançados e quer respostas mais complexas do que simples pedidos para configuração de alarme. A Microsoft sabe disso e está disposta a mudar a situação.

Em uma parceria com a ferramenta Academic Search, voltada justamente para segmentos de pesquisa, a empresa está melhorando o Bing, mas com foco específico na Cortana. A ideia é fazer com que a assistente de voz do Windows Phone se torne a companheira ideal para os estudiosos, facilitando a realização das buscas por voz e gerando resultados mais específicos e certeiros.

Além disso, a Microsoft pretende conhecer exatamente os tipos de pesquisas que são realizadas por esse público, de forma a tornar o serviço ainda mais robusto. Na cabeça da empresa, já estão ideias como a adição de buscas específicas sobre eventos, agendas de conferências e publicações científicas, mas a companhia quer ver exatamente o que os pesquisadores costumam buscar para criar um conjunto de ferramentas específicas para eles.

Na visão da fabricante, essa seria uma maneira de diferenciar o Windows Phone das propostas da concorrência, como a Siri e o Google Now, que também apresentam cada vez mais ferramentas de aprimoramento em busca de uma maior eficácia. O foco, inicialmente, são os mercados da China e do Reino Unido, onde a Cortana tem sido mais popular. Então, as ferramentas voltadas aos pesquisadores também devem estar disponíveis inicialmente apenas nos idiomas destes países.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.