Google X pode desenvolver lentes de contato que avaliam níveis de colesterol

Por Redação | 10.01.2014 às 19:12

Funcionários do Google, entre eles pesquisadores do laboratório de projetos secretos da empresa, o Google X, se reuniram recentemente com a agência de Administração de Remédios e Alimentos (FDA) do governo norte-americano, informa a Bloomberg. O encontro foi divulgado através do diário público da própria FDA.

De acordo com o site, ao menos quatro funcionários tiveram encontros com o órgão responsável por regular medicamentos e alimentos industrializados no país e indica que o Google pode estar trabalhando com sensores biológicos para monitoramento de saúde.

Os funcionários estiveram em reunião com a divisão da FDA responsável pela regulamentação de dispositivos ópticos. De acordo com as informações reveladas, o projeto do Google X envolveria lentes de contato que analisariam lágrimas do usuário para detecção de dosagens de açúcar do sangue, além de níveis de gordura em busca de possíveis problemas cardiovasculares. A agência, no entanto, não deu mais informações sobre o encontro.

Entre os pesquisadores que foram ao encontro, estariam Andrew Conrad, cofundador do Instituto Nacional de Genética dos EUA que se juntou ao Google X no ano passado; Brian Otis, pesquisador e professor da Universidade de Washington, em Seattle, com patente de uma lente de contato com biossensores; e Zach Liu, que possui uma patente sobre aparelhos dispositivos de detecção de níveis de substâncias como glicose e colesterol.

O laboratório Google X dedica-se a expandir os negócios do Google além de seus produtos conhecidos de internet, como a busca. Os produtos criados no laboratório têm como objetivo criar novas oportunidades de negócio para a empresa em longo prazo.

Foi de lá que sairam os protótipos do carro que se dirige sozinho e do projeto Loon, que utiliza balões para criar redes de internet wireless em regiões sem conectividade.