Atrativa GameHouse destaca amadurecimento dos profissionais brasileiros de games

Por Redação | 04 de Novembro de 2013 às 07h40

Não é de hoje que o Brasil está na rota de grandes publishers e desenvolvedoras de games. Alguns escritórios de desenvolvimento já foram abertos por aqui, uns deram certo e outros não, e linhas de fabricação e de montagem de consoles miram cada vez mais o mercado brasileiro emergente.

Para a Atrativa GameHouse, a maior publisher de games casuais do mundo, o cenário brasileiro é extremamente favorável e o país vive um período de amadurecimento dos profissionais da área. Presente na Brasil Game Show 2013 com um estande em área reservada para negócios, a empresa teve como principal objetivo encontrar e conversar com desenvolvedores de games e estúdios nacionais para fechar novas parcerias de negócios.

O imenso portfólio de quase 900 jogos localizados para o nosso idioma em sua plataforma online não foram suficientes para que a empresa se surpreendesse com o evento e as oportunidades de negócio que surgiram com ele: "Conversamos com diversos profissionais com ótimas ideias e planos de negócio bem estruturados. Isso é mais uma prova do quanto o mercado de games está amadurecido, com um nível profissional elevado, o que significa que nossa estratégia de negócios para o Brasil é o caminho a seguir", destaca André Faure, diretor executivo da Atrativa GameHouse.

Assista Agora: Saiba quais são os 5 maiores problemas das empresas brasileiras e comece 2019 em uma realidade completamente diferente.

Brasil Game Show como espaço estratégico para negócios

Os executivos da empresa que estiveram na feira ainda destacaram a importância de eventos como esse que estão se tornando cada vez mais um espaço importante para fazer negócios. "Ano após ano, a BGS cresce em área e quantidade de público e em negócios, atraindo empresas internacionais e estúdios em busca de parcerias e profissionais independentes com portfólios interessantes", comentou o producer Fernando Nascimento, líder do projeto de desenvolvedores nacionais.

A estratégia de apostar no talento nacional e no potencial do mercado brasileiro para desenvolver projetos alinhados às necessidades dos seus usuários locais é respaldada por pesquisas como a feita pela consultoria GfK, que aponta que o país está próximo de se tornar uma das indústrias mais importantes do mundo no setor, já à frente de países europeus como Espanha, Alemanha e Reino Unido. Somente em 2012 o mercado de games por aqui cresceu 43% e movimentou a cifra de R$1 bilhão.

Se você foi um dos 150 mil visitantes da Brasil Game Show e não teve a oportunidade de conversar com o pessoal da Atrativa GameHouse para apresentar suas ideias e portfólio, a empresa ainda está de portas abertas para ouví-los. Basta acessar o site de parceiros da Atrativa GameHouse ou enviar um email com suas propostas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.