Amazon começará a vender livros físicos no Brasil em maio

Por Redação | 26.03.2014 às 11:59

A Amazon assinou contrato com as principais editoras de grande porte do Brasil e passará a vender livros físicos pela internet até o início de maio. Em entrevista ao site do jornal Folha de São Paulo, o consultor editorial e fundador do portal dedicado ao mercado editorial PublishNews, Carlo Carrenho, disse que a Amazon vai imprimir um novo padrão de eficiência, pressionando editoras e distribuidoras a agilizar os processos logísticos.

"A chegada da Amazon terá um grande impacto no mercado e acredito que eles vão crescer muito rápido pela qualidade do serviço", afirma. "Quando você tenta comprar um livro que não está no estoque das livrarias virtuais, é comum a entrega levar de 12 a 20 dias para acontecer. A Amazon vai exigir o cumprimento de prazos e por isso pode gerar um efeito positivo em todo o mercado", explicou Carrenho.

A qualidade de atendimento e a velocidade são pontos cruciais para a empresa se consolidar no mercado brasileiro. Em fevereiro deste ano, o presidente da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, afirmou que a empresa só entra em um novo mercado quando pode garantir um atendimento que melhore a experiência do cliente. Apesar de não revelar números, o presidente comentou que a empresa tem batido recordes semanais de vendas, o que indica que essa conquista de espaço no mercado já está acontecendo de forma positiva.

A Amazon atua com vendas de e-books no Brasil desde 2012. Pouco tempo depois, ela trouxe oficialmente o seu carro-chefe para o país, o leitor de livros digitais Kindle, que também é encontrado em lojas físicas como Extra, Ponto Frio e Livraria da Vila. Nos Estados Unidos, além do mercado de livros e e-books, a empresa atua como um centro de distribuição de diversos departamentos.