Qual é o lugar mais quente do mundo?

Qual é o lugar mais quente do mundo?

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 13 de Março de 2022 às 13h00
Reprodução/NASA MARSHALL SPACE FLIGHT CENTER

Definir qual é o lugar mais quente do mundo ainda é uma tarefa difícil, porque boa parte dos desertos mais quentes, como o Saara, na África, são tão remotos que se torna impossível estabelecer estações meteorológicas nesses locais. Mas, felizmente, os satélites de observação da Terra alcançam essas regiões.

Por muitos anos, o Vale da Morte, na Califórnia, foi apontado como o lugar mais quente do mundo — como sugere seu nome —, e, embora seja uma região "infernal", existem outros lugares que são ainda mais quentes do que ele.

O Vale da Morte, na Califórnia, ainda tem uma temperatura infernal, mas há alguns anos ele não é mais considerado como o lugar mais quente do mundo (Imagem: Reprodução/NASA Earth Observatory)

Graças ao satélite MODIS da NASA, capaz de medir a radiação térmica do solo — alcançando os lugares que as estações não conseguem —, o posto de lugar mais quente do planeta passou a ser ocupado por outra paisagem, dessa vez no continente asiático, como veremos a seguir.

O lugar mais quente do mundo: Deserto de Lute, Irã

Localizado no sudeste do Irã, o Deserto de Lute é uma grande paisagem coberta de sal classificada como a 25ª maior extensão desértica do mundo. Em 2004, a temperatura em Lute alcançou a impressionante marca de 68 °C.

Em 2005 o Deserto de Lute atingiu 70,7 °C, sua maior temperatura (Imagem: Reprodução/NASA Earth Observatory)

Ainda assim, essa não foi a maior temperatura registrada em Lute, pois, em 2005, o deserto iraniano atingiu 70,7 °C durante o verão, permanecendo até agora como a maior temperatura já registrada no planeta.

Antes de atingir esse calor infernal, o Deserto de Lute registrou as temperaturas mais altas da Terra para cada ano de 2004 e 2007. No verão, em Lute, assim como em outras regiões áridas em latitudes médias, a temperatura supera os 60 °C.

A superfície escurecida contribui bastante para que o Deserto de Lute seja o lugar mais quente da Terra(Imagem: Reprodução/Jafar Sabouri/Geological Survey of Iran)

Esse calor extremo é o resultado de um conjunto de características da paisagem, como uma grande extensão arenosa seca, repleta de rochas escuras e com pouca cobertura vegetal. Todos esses fatores potencializam o aquecimento em Lute e o tornam o lugar mais quente do mundo.

Os 5 lugares mais quentes do mundo

Agora que o lugar mais quente da Terra foi apresentado, vamos explorar outros pontos da Terra que atingem temperatura bem próximas as registradas no Deserto de Lute. Das planícies desérticas da Austrália às regiões montanhosas da China, confira os cinco lugares mais quentes do mundo:

  • Badlands, Austrália: esta é uma região desértica localizada em Quensland, na Austrália. Em 2003, esse lugar alcançou a maior temperatura registrada em todo o planeta, atingindo 69,3 °C — superado no ano seguinte pelo Deserto de Lute;
  • Bacia de Turpan, China: amplamente conhecida como Montanha Flamejante, esse é considerado o lugar mais quente de toda a China, localizado na Depressão de Turpan. A paisagem é formada por arenito escurecido e sem qualquer vegetação, fatores que levaram a região a atingir a marca de 66,8 °C em 2008;
  • Vale da Morte, Califórnia: por muitos anos, o Vale da Morte foi conhecido como o lugar mais quente do mundo, mas eventualmente ele perdeu esse título. Ainda assim, essa região desértica permanece com suas temperaturas infernais. Seu recorde de máxima é de 56,7 °C registrado em 1913. Enquanto isso, a temperatura média no verão, gira em torno dos 45 °C, mas mesmo durante a noite os termômetros marcam 32 °C;
  • Oodnadatta, Austrália: mais uma vez a Austrália aparece na lista, dessa vez com a pequena cidade de Oodnadatta. Com seu clima desértico, esse lugar registrou uma temperatura de 50,7 °C em 1960, permanecendo como o seu recorde de calor até hoje;
  • Kebili, Tunísia: Kebili é uma pequena cidade ao sul da Tunísia, no Norte da África. Os registrou mais antigos das temperaturas da região, anteriores a 1950, relatam máximas entre 50 e 55 °C. Mas desde os anos 2000, as estações meteorológicas da região marcam máximas em torno dos 48,5 °C, o que levou a Organização Meteorológica Mundial (OMM) a adotar esse valor como o recorde de Kebili, por conta da precisão das medidas feitas pelas estações.

Fonte: NASA Earth Observatory (1, 2, 3), Pedal Chile

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.