Criadora de Harry Potter revolta web com novo livro sobre serial killer travesti

Por Ramon de Souza | 14 de Setembro de 2020 às 21h20
J.K. Rowling

Poucos escritores são tão bem-sucedidos quanto J.K. Rowling — estima-se que a autora da franquia Harry Potter tenha lucrado US$ 92 milhões em 2019, sendo que grande parte desse dinheiro vem justamente do universo de bruxaria criado pela britânica. Porém, Rowling não escapa de muitas polêmicas na web, e ela acaba de criar a maior de todas ao anunciar sua próxima obra, batizada de Troubled Blood. E isso aumenta ainda mais as polêmicas em torno de suas declarações contra mulheres transgênero.

O livro, que pode ser traduzido como “Sangue Perturbado” em uma tradução livre para o português, narra a história de um serial killer cisgênero que se veste de mulher para assassinar outras mulheres cisgêneras. Trata-se do quinto capítulo de uma série de suspenses que protagonizam o detetive privado Cormoran Strike; o primeiro episódio, The Cuckoo's Calling (O Chamado do Cuco) foi lançado em 2013.

O enredo revoltou muita gente. No Twitter, a hashtag #RIPJKRowling entrou nos Trending Topics, com inúmeras reclamações de fãs afirmando que a escritora como nós conhecemos “morreu”. Muitos críticos também se lembraram que, em outro livro da série Cormoran Strike, retrata um personagem transgênero como um indivíduo agressivo. Para muitos, isso nada mais é do que a alegada transfobia de Rowling.

Em dezembro de 2019, a escritora foi duramente criticada após defender publicamente uma mulher que perdeu seu trabalho após defender que o sexo biológico deveria determinar legalmente o gênero dos cidadãos no Reino Unido. Mais recentemente, Rowling causou confusão ao sugerir, no Twitter, que o ciclo menstrual é uma característica de “mulheres” de verdade, ignorando totalmente as mulheres transgênero.

“No mundo real, o número de pessoas trans mortas no Brasil aumentou 70% no ano passado, mulheres trans jovens são deixadas para queimar em carros e os homens que nos matam (por sermos trans) são perdoados e mandados para casa”, afirmou, no Twitter, a ativista Paris Lees, que também é colunista da Vogue britânica e embaixadora da Pantene.

Até o momento, J.K. Rowling não se pronunciou sobre o assunto; o lançamento oficial de Troubled Blood está marcado para esta terça-feira (15), já sendo possível reservar sua cópia através da Amazon.

Fonte: Forbes

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.