Diretor da Uber leva soco no rosto no Senado

Por Redação | 01 de Novembro de 2017 às 09h22
Bem Paraná
Tudo sobre

Uber

O diretor de comunicação da Uber, Fabio Sabba, levou um soco no rosto nesta terça-feira (31) em Brasília. A agressão ocorreu na ligação entre os anexos e o prédio principal do Senado, em meio a toda confusão e tensão que se formou durante a votação do projeto de lei complementar para a regulamentação de aplicativos de transporte, como o Uber.

Sabba concedia uma entrevista ao jornal El País quando o agressor, um suposto taxista, desferiu um soco em seu rosto e depois saiu correndo do local. A história foi confirmada pelo repórter que o entrevistava. O diretor da Uber passou pela delegacia do Senado para registrar a ocorrência e também pelo Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito.

A Uber emitiu uma nota em que repudia o caso dizendo ser "inaceitável o uso de violência", e que todos "têm liberdade e autonomia para protestar". Na nota, a empresa ainda diz que acredita que "qualquer conflito deve ser administrado pelo debate de ideias de ambas as partes".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A votação de ontem mobilizou tanto motoristas de aplicativos quanto taxistas, e houve muita confusão e embates entre os dois grupos de protestantes na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A polícia precisou intervir usando spray de pimenta, além de formar um cordão humano entre os grupos para separá-los. Um taxista chegou a ser preso por desacato. O PLC 28/2017 foi aprovada ontem, com emendas, e deve voltar à Câmara dos Deputados.

Fonte: O Antagonista, Valor

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.