“Presidente rotativo” da Huawei é acusado de roubar segredos comerciais

Por Rafael Arbulu | 23 de Maio de 2019 às 12h12
Reuters
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

A CNEX está movendo um processo contra a Huawei e acusando um de seus “presidentes rotativos” de liderar um esquema de roubo de informações corporativas relacionadas à sua tecnologia de drives de estado sólido (SSD). Segundo o processo, divulgado pelo Wall Street Journal, Eric Xu teria direcionado funcionários da Huawei para coletar informações técnicas dos produtos da denunciante.

A gestão da Huawei funciona pelo que chamam de “liderança rotativa”, ou seja, o presidente da empresa é trocado em períodos específicos. Nesse caso, um novo chefe assume a cada seis meses, sendo três deles alternando o cargo entre si.

Eric Xu, presidente rotativo da Huawei, é acusado de liderar esquema de roubo de informações corporativas (Imagem: Divulgação/Huawei)

A história entre as duas empresas é longa e conturbada: a CNEX foi fundada por ex-funcionários da Huawei, que foram acusados pela gigante chinesa de roubarem informações proprietárias para desenvolver produtos relacionados à drives de estado sólido e de assediar funcionários para que a trocassem pela nova empresa. A Huawei moveu processo contra a CNEX com essas alegações.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A CNEX elaborou um contra-processo, defendendo-se das acusações ao alegar que a Huawei é quem estava buscando obter segredos corporativos por meio de um processo judicial. A situação atual, então, é um reflexo dessas idas e vindas: a acusação da CNEX é feita diretamente à pessoa de Eric Xu, que estaria agindo a mando da Huawei.

O julgamento do caso está marcado para o dia 3 de junho, no Texas.

Fonte: Wall Street Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.