Huawei aponta erros de ortografia para provar roubo de ex-gerente

Por Se Hyeon Oh | 05 de Junho de 2019 às 09h41
B Mobiled
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

Além do bloqueio comercial nos EUA, parece que a Huawei está rodeada por outros problemas. Isso porque nesta terça-feira (4) a empresa compareceu a um júri no estado norte-americano do Texas para provar que um dos seus ex-gerentes de engenharia usou segredos comerciais da empresa e atraiu 24 funcionários para criar uma startup fabricante de chips processadores.

Em frente ao júri, o advogado Michael Wexler teria mostrado que os erros de ortografia presentes nos documentos internos da companhia teriam sido simplesmente copiados para as propostas do ex-gerente Ronnie Huang, indicando que ele se valeu de arquivos e documentos da Huawei para criar a CNEX Labs três dias depois de deixar a empresa.

Pelo visto, todo o processo se deu início há dois anos, quando a CNEX e Huang foram processadas pela Huawei, que exigiu US$ 85,7 milhões pelo roubo de informações de tecnologia de controle de memória.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Além de mostrar aos jurados os documentos com erros ortográficos comuns, Wexler ainda teria mostrado trechos de um vídeo em que um outro ex-funcionário admitiu ter copiado, antes de sair da Huawei, 5.760 arquivos que estavam em seu computador de trabalho para entrar na CNEX.

Huang, por outro lado, nega as alegações e testemunhou no tribunal afirmando não se recordar ou não saber explicar como os documentos usados para montar a CNEX continham tais erros ortográficos, diagramas e textos muito semelhantes aos trabalhos que ele tinha feito na Huawei.

Fonte: UOL

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.