Empresa processa Apple por conta de patente de corretor ortográfico

Por Wagner Wakka | 02 de Agosto de 2019 às 21h50
Divulgação
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Uma empresa chamada Sentius International está processando a Apple por conta de quebra de patentes de sistemas de verificação ortográfica para Mac, iPhones e iPads. A empresa também se diz criadora de um livro de utilização, que foi vendido junto com aparelhos da Apple entre 1996 e 1998 no Japão.

Segundo documento apresentado pela Sentus a uma corte do distrito de Delaware, a principal queixa é a quebra das patentes registradas nos Estados Unidos com os números RE43,633 e 7,672,985. Elas são relativas à sistemas de checagem de ortografia, nos quais há indicação com aquele sublinhado em vermelho quando o usuário escreve algo errado, muito semelhante aos mecanismos usados até hoje.

Além do sistema de sublinhado, todo o dicionário usado para correção de texto também seria copiado de patentes da Sentius. Tais ferramentas estariam presentes em alguns aparelhos da Apple, como iPhone 5 e terceira geração de iPads, e também todos os Macs a partir de 2012. A companhia também fala de aplicativos da Apple que contam com a tecnologia criada pela Sentius; entre eles Mail, Messages, Notes, TextEdit e Safari.

A Apple disse que já está ciente da reclamação da quebra de patente. Contudo, a Sentius não informa como acredita que a Apple tenha utilizado a tecnologia plagiada para correção ortográfica. A Sentius ainda pede uma decisão por júri, com multa e pagamentos de honorários de advogados, sem informar o quanto quer da Apple.

Fonte: Scribd

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.