YouTube está firmando parcerias com criadores de conteúdo educacional

Por Rafael Arbulu | 23 de Outubro de 2018 às 09h09
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

O YouTube vai investir cerca de US$ 20 milhões na criação do programa educacional Learning Fund, voltado à criação, desenvolvimento e veiculação de conteúdo educativo. Em anúncio no blog oficial da plataforma, Malik Ducard, Head Global de Educação, Impacto Social, Família, Filme e TV do YouTube, afirma que diversos canais que atuam nessa linha já receberam parte desse investimento, como Socratica, Linda Raynier, Crash Course e o canal TED-Ed, da TED Talks.

“Em julho, Susan Wojcicki, nossa CEO, anunciou o YouTube Learning, uma iniciativa feita para dar suporte a todos aqueles que usam o YouTube para compartilhar os seus conhecimentos com o mundo e milhões de usuários que vêm à nossa plataforma para aprender. Hoje, anunciamos que vamos investir US$ 20 milhões para expandir essa iniciativa conforme lutamos para fazer do YouTube um lugar melhor para educadores e aprendizes”.

Hank Green, do canal Crash Course, é um dos criadores de conteúdo a participarem da iniciativa YouTube Learning (Imagem: Hank Green/Crash Course/Reprodução)

Criadores de conteúdo interessados em participar, porém, devem ter ciência de que o YouTube Learning não se trata de uma ação filantrópica, trazendo metas numeradas de desempenho dos canais a fim de manter a saúde do programa. Para começar, os canais devem ter um mínimo de 25 mil assinantes, além de demonstrar domínio no assunto tratado. Não há necessidade de uma formação específica, mas é exigida a comprovação de que o criador é um expert (como canais de professores) ou que seu conteúdo seja verificado por experts (quando canais entrevistam ou incentivam a participação de especialistas).

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O YouTube não explicou como exatamente esses fundos serão distribuídos ou como criadores de conteúdo serão pagos.

Fonte: YouTube (Blog oficial); The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.