Yahoo será processado nos EUA por vazamento de dados de usuários

Por Redação | 31 de Agosto de 2017 às 15h40

A juíza norteamericana Lucy Koh decidiu que o Yahoo enfrentará um processo apresentado no nome de mais de 1 bilhão de usuários que tiveram suas informações pessoais expostas em três brechas de segurança que aconteceram entre 2013 e 2016.

Na ocasião dos vazamentos, o Yahoo demorou para revelar o problema, sendo que a primeira grande brecha somente foi anunciada três anos depois de ter acontecido. Com a revelação deste e dos outros dois grandes vazamentos, a Verizon acabou comprando os negócios de internet do Yahoo por um preço menor do que o desejado inicialmente, pagando US$ 4,76 bilhões.

Segundo a juíza, “todos os demandantes alegaram o risco de roubo futuro de identidade, além da perda de valor de suas informações de identificação pessoal”. Koh disse, ainda, que alguns demandantes alegaram que gastaram dinheiro para impedir o roubo futuro de identidade, ou prevenir que seus dados fossem usados por fraudadores. Já outros poderiam ter alterado suas senhas, ou cancelado suas contas, caso o Yahoo tivesse sido claro sobre os vazamentos em tempo hábil.

A juíza rejeitou a afirmação do Yahoo de que os afetados não teriam legitimidade para processá-lo. "Acreditamos que isso seja uma vitória significativa para os consumidores e revisaremos as falhas apontadas pelo tribunal", declarou John Yanchunis, advogado das vítimas. "É a maior violação de dados na história do mundo”, completou.

A invasão que aconteceu em agosto de 2013 afetou mais de um bilhão de contas, enquanto o vazamento de 2014 expôs dados de mais de 500 milhões. Outros ataques foram registrados em 2015 e em 2016.

Fonte: Reuters