Yahoo Mail ganha novo design e melhorias de desempenho

Por Natalie Rosa | 19 de Abril de 2018 às 11h03
Yahoo
Tudo sobre

Yahoo

O Yahoo Mail recebeu nesta semana um conjunto de atualizações não só no seu layout e design, mas também no seu desempenho.

A mudança surge 10 meses após outro grande redesign ter sido feito pela companhia. Naquela época, a Yahoo passava por um momento de instabilidade, quando foi descoberta uma brecha de segurança que afetou mais de um bilhão de usuários em 2013.

A notícia, no entanto veio à tona apenas em 2016, quando houve a venda da Yahoo para a Verizon.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Desempenho

Entre as mudanças, a Yahoo escolheu trabalhar em uma redução de 50% nas exceções de JavaScript e de 20% nas falhas gerais de API. Isso foi possível graças a um retrabalho na forma como o serviço faz a checagem por novos e-mails e como abre e envia as mensagens.

A companhia do Vale do Silício também aplicou melhorias na performance do carregamento de páginas e na renderização de quadros, de maneira a tornar a experiência de uso mais fluida.

Novos recursos

A aparência do Yahoo Mail também recebeu reformulações e agora está mais parecida ainda com o Gmail. A Yahoo adicionou novas opções de personalização de fundo com papéis de parede, alteração de cor e upload de fotos.

Alterando o papel de parede do Yahoo Mail (Imagem: Tech Crunch)

A reformulação também trouxe mais integração com o calendário, assim como o Gmail, permitindo que convites de calendário sejam enviados pelo próprio serviço de e-mail.

A novidade ainda permite que os usuários aceitem ou rejeitem convites sem precisar abrir a caixa de entrada.

Integração do e-mail com o calendário (Imagem: Tech Crunch)

Os e-mails também podem ser customizados com GIFs e molduras, para uma personalização além do ambiente de trabalho; afinal e-mails não são usados apenas para o intuito profissional.

GIF e moldura no Yahoo Mail (Imagem: Tech Crunch)

As mudanças foram claramente inspiradas nos recursos já conhecidos pelos usuários do serviço de e-mails da Google. O que falta para a empresa, no entanto, é adquirir uma base de usuários ativa e fiel ao serviço e que se aproxime dos números do Gmail, que, em 2016, comemorou a marca de mais de um bilhão de usuários.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.